Ex-atleta do Atlético Paranaense, Luciano Cabral seguirá na prisão



A Justiça da Argentina negou a liberdade condicional ao futebolista, acusado de homicídio

Luciano Cabral, atleta argentino naturalizado chileno, seguirá detido até que se realize o julgamento pela acusação de assassinato, em dezembro. Foi o que determinou o Tribunal Penal de Menores, de San Rafael, na Argentina, ao negar o pedido de liberdade condicional requisitado pelo ex-atleta do Atlético Paranaense.


VEJA TAMBÉM:
Bruno revela mágoa com o Flamengo | “Não sou bandido” | BOA anuncia Bruno


Luciano Cabral está detido desde o último dia 3 de janeiro, acusado de participar – ao lado de seu pai e outros três primos –  de uma briga que culminou na morte de Joan Ariel Villegas, de 27 anos.

“Eu não sou nenhum assassino, não matei ninguém, só quero jogar futebol. E se me derem a liberdade eu não vou fugir”, prometeu Cabral, antes da audiência realizada nesta segunda-feira (20).

De acordo com o site Mediamza, “a medida foi apelada pela defesa do futebolista, e agora o tribunal expediu sem dar lugar aos agravantes assinalados pela defesa, entendendo, além do mais, que existe risco de fuga e perigo de entorpecer o processo, podendo colocar obstáculos à causa”.

Por GOAL Brasil