“Seleção de hoje é a seleção brasileira de sempre”, diz Miranda


Zagueiro da Inter de Milão acredita que Brasil está recuperando o seu prestígio no futebol mundial

A Seleção Brasileira é outra desde a chegada de Tite. Além da liderança e das impressionantes seis vitórias em seis jogos nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, o comandante está trazendo de volta o prestígio que a Seleção sempre teve, o que foi notado até pelo zagueiro Miranda na Itália.

“Primeiramente, o italiano é apaixonado por futebol, um povo que conhece muito de tática, e é apaixonado pela seleção brasileira. Sempre me cumprimentam, me felicitam pelo nosso desempenho. Vejo a seleção lá fora hoje com respeito e carinho grande. Os adversários sentem que a seleção de hoje é a seleção brasileira de sempre, forte, candidata a alcançar coisas grandes”, disse Miranda em entrevista coletiva nesta segunda-feira (20).

“Italiano é apaixonado, é feliz pela seleção brasileira estar bem, eles perguntam quem é o treinador, porque faz uma grande campanha, eles são curiosos para saber quem é, do time que sofre poucos gols. Eles perguntam e nós, com certeza, temos um grande treinador”, acrescentou.

O defensor da Inter de Milão, um dos titulares do time de Tite, também comentou o próximo desafio da Seleção Brasileira, contra o Uruguai na próxima quinta-feira (23), reconheceu a dificuldade da partida, mas afirmou que o Brasil vai em busca da vitória.

“A gente sabe que vai enfrentar um adversário forte, num estádio histórico, mas a gente sabe do nosso potencial. Hoje o que mais nos preocupa é se a seleção brasileira vai estar no nível da seleção brasileira. A gente respeita o Uruguai, mas vamos em busca da vitória”, disse Miranda.

“A gente sente que seleção brasileira você tem que estar provando a cada jogo, a cada treino, que merece vestir essa camisa. A gente sente que tem muita competitividade. Jogador que dá brecha, o que entra não sai mais. Não existe dono de camisa, existe merecimento. Quem entra em campo, merece estar na seleção brasileira.”


Confira os outros assuntos abordados na coletiva de Miranda:


Período sem jogos

“Muito tempo, o momento era tão bom que, por nós, a gente jogava todo mês. Estar aqui na seleção, esse ambiente é satisfatório. Estamos há muito tempo na liderança e é isso que vamos manter”.

Tite Brasil treino SP 20032017 Pedro Martins/MoWa Press

Momento do Casemiro

“Casemiro está num momento muito bom, fazendo muito bem no Real Madrid. Mas é bom destacar que em alguns jogos ele não esteve e jogou o Fernandinho em alto nível. Essa é uma função importante para o time, dá equilíbrio. Os dois fizeram isso bem. Isso faz com que a seleção cresça mais. Joguei com Casemiro no São Paulo e brinco: “Quem te viu, quem te vê”. A gente via potencial, mas faltava”.

Pendurados

“Nós, esportistaes de alto nível, não podemos pensar em cartão, temos de pensar em fazer o melhor e procurar a vitória. Independente de pendurados. Se tiver de tomar cartão, vai tomar. Nosso pensamento é jogar, 100% focado no jogo. Se tiver de fazer uma falta, vai fazer, normal”.

Organização do time

“Nosso atacantes são nossos primeiros marcadores, perde a bola eles procuram pressionar rápido, e organização, é uma seleção organizada, que não desiste enquanto não recupera a bola, que descansa com a bola e mentalmente muito forte. Isso ajuda na organização”.

Treino Brasil 2003217 Jaqueline Lima /Goal Brasil

Duelo defesa x ataque

“Motivação do atacante que vai enfrentar a melhor defesa é grande. E nós, da melhor defesa, é a segurança que a gente transmite, vamos procurar manter o alto nível e a concentração para fazer um grande jogo”.

Jogadores do Uruguai

“São esportistaes diferentes, mas estilo uruguaio de jogar não muda muito, independente de estar Suárez ou não. Será uma perda grande, mas o estilo deles não muda, de não ter bola perdida, estilo aguerrido, e estamos preparados para enfrentá-los”.


GOALLEIA MAIS: GOAL
Pirlo é tietado por Jesus | Sem Neymar, Brasil inicia preparação | Os artilheiros e garçons da PL


Por GOAL Brasil