Baleia Azul é tema de discurso do deputado Moritos Matos

O deputado Moritos Matos (PROS) discursou nesta quarta-feira, 26, no grande expediente na Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese – sobre do jogo Baleia Azul. “Trago um assunto que tem movimentado o mundo através das redes sociais e que tem prejudicado os jovens que é chamado de Baleia Azul. O jogo funciona a partir do Facebook e consiste em propor uma série de 50 desafios, que vão desde assistir filmes de terror, promover agressões virtuais, arriscar-se em situações de perigos, infligir-se lesões físicas, até o desafio máximo que é o suicídio”, expõe o deputado Moritos Matos.

De acordo com pesquisas, esse jogo teria começado na Rússia, onde já foram registrados aproximadamente 130 casos de suicídios relacionados a esse desafio. “No Brasil, em oito Estados, já há investigações envolvendo suspeitas de automutilação e suicídio relacionadas ao jogo. Segundo opiniões de especialistas, uma programação embasada em algorítimos fundamentados em computação cognitiva é que propõe os desafios”, explica o deputado Moritos Matos. Ele acrescenta que a comprovação do cumprimento das propostas deve ser postada por meio de fotos nas redes sociais. “Os horários sugeridos para cumprimento dos desafios ocorrem na madrugada, com o intuito de não chamar a atenção dos adultos”, informa o parlamentar.

Matos afirma que o aplicativo é apenas a ponta do iceberg. “O que está por trás dessa onda é a necessidade de aceitação social, a banalização dos sentimentos dos jovens e os altos índices de depressão entre esse grupo social”, pontua Moritos Matos. Segunda a Organização Mundial de Saúde – OMS -, o suicídio já mata mais jovens do que a Aids. “E mais, a cada 40 segundos uma pessoa dá fim a sua vida a cada 40 segundos. Por isso, é tão importante trazer esse assunto não só para esta Casa, mas que os pais também debatam esse tema, que eles possam prestar mais atenção aos seus filhos. Porque não é só uma questão psicológica, o suicídio é uma questão de saúde pública. Não se deve banalizar o problema, como ocorre por meio de memes nas redes social ou piadas no cotidiano. Deve ser tratado de forma séria”, enfatiza Moritos Matos.

O parlamentar ressalta que o diálogo entre pais e filhos é fundamental. “Porque há jovens que não obedecem os pais, mas obedecem um jogo virtual que propõe 50 desafios? Os debates em sala de aula e o envolvimento com as práticas religiosas também são métodos para lidar com a questão. Aqui a maioria sabe que sou um homem que tenho as minhas convicções religiosas, só católico há 32 anos e trabalho com jovens e eu percebo claramente que os jovens que tem uma caminhada religiosa tem menos problemas do que outros jovens. Quem tem uma caminhada religiosa tem menos problemas com drogas, menos problemas nas escolas e se envolvem menos com violência”, enfatiza Matos. O parlamentar entende que o ser humano é composto de espírito e matéria. “Ou seja, uma parte interior e outra exterior. A parte interior é a que muitas vezes nós relaxamos um pouco e não temos os cuidados com ela, porque quando nós estamos bem com nosso eu interior podemos transmitir coisas boas para as pessoas”, acredita Moritos Matos.

Centro de Valorização da Vida

O deputado Moritos Matos também aproveitou seu pronunciamento para orientar a sociedade a buscar ajuda no Centro de Valorização da Vida – CVV, através do número 141, que disponibiliza apoio gratuito. Há, também, atendimento virtual através do site www.cvv.org.br. A Rede de Atenção Psicossocial da Secretaria de Estado da Saúde, também disponibiliza o Disk Saúde, através do número 0800 282 282 2, para ajudar os que precisam de apoio. “É preciso refletir sobre se fazemos o que queremos de fato ou se seguimos a opinião dos outros?”, questiona o parlamentar.

Ele ainda leu um texto sobre esse perigoso jogo que diz assim: ‘A baleia azul não tem culpa. Lamento informar aos pais, mas não vai adiantar acabar com a “baleia azul”. Se acabarmos com a baleia, pode vir o “elefante roxo”, o “tigre amarelo”, o “pica pau cor de rosa” e outros. O que de fato está faltando é a “cor” nas famílias. Estamos demasiadamente distraídos e buscando culpados o tempo todo. Estamos com pais “cinzas”, sem vida, sem ação, sem autoridade, sem carinho com os filhos, sem tempo. Acredite, ninguém substitui você na vida de seus filhos. Quando falta você (pai e mãe), seu filho buscará preencher sua ausência com qualquer bicho de sete cabeças ou sem cabeça alguma. Sabe porque essa geração de filhos não sai do celular, do computador, dá internet, do isolamento? Porque vocês os empurram pra esse mundo virtual. Os pais não tem dado o carinho real, o abraço acolhedor, não tem tempo para brincar com os filhos, rolar no chão, sujar a roupa com eles. Aproveitem a desgraça da baleia azul para alcançar a graça de acordar para o cuidado com seus filhos. Se você não tiver tempo para seus filhos, os bichos do mundo terão’. Quem escreveu esse texto foi Evani Pinheiro e é uma ótima reflexão para essa situação”, pontua o deputado Moritos Matos.


PL sobre as Equipes Multidisciplinares nas Escolas

O deputado Matos inclusive tem um projeto de Lei nº 25/2017 que dispõe sobre equipes multidisciplinares nas escolas e colégios estaduais do Estado de Sergipe. “A nossa ideia é que as escolas tenham essa equipe multidisciplinar para acompanhar de perto nossas crianças e jovens.Porque assim que surgirem os primeiros problemas, seja de relacionamento ou na parte da aprendizagem, esses adolescentes sejam encaminhadas para essa equipe multidisciplinar, compostapor psicólogos, assistente social e professores. Eu tenho certeza que assim teremos menos jovens com problemas e teremos menos violência”, ressalta Matos.

Assessoria de Imprensa do Parlamentar