Presidente gremista analisa escalação de reservas pela Libertadores


​O empate em 1 a 1 com o Guaraní-PAR pela Copa Libertadoresfoi celebrado com certo sabor de vitória pelos lados do Grêmio. Isso porque, ao longo dos últimos dias, a decisão de escalar uma equipe repleta de reservas no Paraguai dividiu opiniões. O resultado fora de casa e a manutenção da liderança do Grupo 8 conferiram maior respaldo de dar maior enfoque ao jogo eliminatório do estadual:

FBL-LIBERTADORES-GUARANI-GREMIO

“Qual o jogo mais importante da semana? O do Novo Hamburgo, que é definitivo. Ou tu te classificas, ou tu estás fora. Essa estratégia, no meu entendimento, deu muito certo. Se tinha um time para sair vencedor hoje (quinta-feira), era o Grêmio. Dentro dessa situação, está absolutamente correto. É uma semana em que temos que examinar. É um desejo conquistar o Gauchão? É. Faz seis anos que não conquistamos. É parte da tradição do futebol gaúcho. O clube deseja isso e vamos fazer todos os esforços para chegarmos bem na fase classificatória (da Libertadores) e no Campeonato Gaúcho”, opinou o presidente Romildo Bolzan Jr.

A tomada de decisão foi feita em conjunto entre a comissão técnica (liderada por Renato Portaluppi) e a própria diretoria. O treinador esclareceu os motivos e foi na mesma toada do mandatário:

FBL-LIBERTADORES-GREMIO-IQUIQUE

“A gente procura fazer o que é melhor para o clube. Iríamos jogar na quinta-feira, teríamos pouco tempo para recuperar. E na pior das hipóteses, se tivéssemos um resultado negativo hoje (quinta-feira), poderíamos recuperar (na Libertadores). No Campeonato Gaúcho, no domingo, é tudo ou nada. Se a gente não conseguir o resultado, acaba. E o desgaste foi muito grande. Outras equipes perderam atletaes importantes por lesões. Os motivos foram poupar, não perder ninguém, e nós continuaríamos vivos. Então, foi um resultado positivo”, avaliou Renato.

Agora o Imortal volta todas as suas forças para o jogo de volta pela semifinal do Gauchão no domingo, contra o Novo Hamburgo, fora de casa. Para chegar à final, será preciso vencer por qualquer placar ou empatar a partir de dois gols. Se o duelo terminar em 1 a 1, vai para os pênaltis.

Fonte: 90min