Palocci confessa ser o ‘Italiano’ da planilha de propinas da Odebrecht



Palocci foi preso na Operação Omertà, desdobramento da Lava Jato em setembro de 2016, e condenado por Moro a 12 anos e 2 meses de prisão. Foto: Agência Brasil/Arquivo (
Palocci foi preso na Operação Omertà, desdobramento da Lava Jato em setembro de 2016, e condenado por Moro a 12 anos e 2 meses de prisão. Foto: Agência Brasil/Arquivo)
Palocci foi preso na Operação Omertà, desdobramento da Lava Jato em setembro de 2016, e condenado por Moro a 12 anos e 2 meses de prisão. Foto: Agência Brasil/Arquivo

O ex-ministro Antônio Palocci confessou, nesta quarta-feira, 6, ao juiz federal Sérgio Moro, ser o “italiano” que consta na famosa planilha de propinas da Odebrecht.

Palocci foi preso na Operação Omertà, desdobramento da Lava Jato em setembro de 2016, e condenado por Moro a 12 anos e 2 meses de prisão. Ele está tentando fechar acordo de delação premiada com a força-tare