Com shows esgotados no Rio, Rouge supera desavenças e comemora 15 anos – 13/10/2017


O anúncio oficial, depois de anos de espera, fez os fãs ficarem possuídos pelo ritmo Ragatanga mais uma vez. O alvoroço foi tanto que a notícia do retorno aos palcos, em um show no Rio fez os ingressos para o Chá Rouge, que acontece nesta sexta (13), no Vivo Rio, esgotarem em horas. uma vez que Aline Wirley, 35, Luciana Andrade, 39, Li Martins, 33, Fantine Thó, 38, e Karin Hils, 38, marcaram show extra no sábado e expandiram o revival igualmente para a capital paulista, onde se apresentam no dia 25 de novembro.

“O pedido dos fãs para que nos reuníssemos já vem de um bom tempo, mas sentíamos que além disso não era o momento. Até que quando a linda Antonella nasceu [em junho deste ano], nós nos reunimos para gravar um programa de TV, e o convite aconteceu, a partir do Pablo Falcão, que é o responsável pelo Chá da Alice”, conta Li, que fez carreira em musicais, participou de “A Fazenda” e lançou seu primeiro single no ano passado.

Tiago Abravanel igualmente teve sua participação: foi o cantor que abriu sua casa para uma primeira reunião das cinco, onde bateram o martelo que era a hora de um show de comemoração aos 15 anos da banda.

Divulgação
Grupo Rouge, em 2003 Imagem: Divulgação

Segundo Karin, o reencontro para retomar uma rotina que viveram há tanto tempo foi emocionante. “É uma sensação maravilhosa. Amo essas meninas e sei que é recíproco, logo é sempre bom estar com elas. Estamos vivendo o momento da melhor forma possível”, diz.

A reunião marca o retorno de Luciana, que já declarou em diversas ocasiões que não voltaria a se reunir com o Rouge, inclusive porque “não se identificava musicalmente com o grupo”. A cantora deixou o grupo, formado em 2002 no reality show “Popstars”, do SBT, dois anos depois, buscando outros rumos em sua carreira solo. O quarteto além disso lançou dois álbuns sem a ex-integrante, mas a popularidade já não era a mesma, e o fim chegou em 2005, com o fim do contrato com a gravadora.

“Nós éramos muito novas. Não era isso, era uma mistura de fatores e sentimentos… Desde que saí do grupo, eu sentia algo me incomodando. Era como se algo prendesse minha garganta. Poder estar ao lado delas hoje para conversar sobre tudo, colocar um ponto final no lindo início de nossas carreiras e fazer um novo começo agora é um sonho”, garante Luciana, que hoje é apresentadora e instrutora de canto.

“A minha felicidade é que a vida é bela e sempre trata de arrumar tudo, dar uma nova chance. Acredito que hoje estamos mais maduras e por isso esse momento tem sido tão perfeito para a reunião. Hoje é só amor e dedicação para que os shows fiquem perfeitos!”, afirma.

Se houve briga, elas fazem questão de deixar para trás.

“Nós sempre mantivemos contato, na medida do possível, já que cada uma foi tocando sua vida e sua carreira. Mas sempre havia um tempo para conversar, nos reunirmos. O que passou, passou e agora seguimos felizes e gratas por esse novo encontro”, afirma Aline, que se divide entre as funções de atriz e cantora desde o fim do grupo.

Carol Caminha/Divulgação
Ensaio do Rouge para show que celebra 15 anos do grupo Imagem: Carol Caminha/Divulgação

Doze horas de ensaio por dia

Quinze anos depois, hits como “Ragatanga”, “