Importação da China cresce mais do que o esperado em setembro e sinaliza economia forte


PEQUIM (Reuters) – O crescimento das importações e exportações da China acelerou em setembro, sugerindo que a segunda maior economia do mundo além disso está expandindo a um ritmo saudável, apesar das previsões de eventual desaceleração.

As importações cresceram 18,7 por cento em setembro em relação ao ano anterior, superando as previsões de expansão de 13,5 por cento e acelerando frente aos 13,3 por cento em agosto, informou o governo chinês nesta sexta-feira. O ganho foi mais forte do que a previsão mais otimista em pesquisa da Reuters com analistas.

As exportações aumentaram 8,1 por cento no período, abaixo das previsões de 8,8 por cento, mas o maior resultado em três meses e com vantagem expressiva sobre os 5 por cento em agosto.

Isso deixou o país com superávit comercial de 28,47 bilhões de dólares no mês passado, menos do que os quase 40 bilhões de dólares esperados em pesquisa Reuters e do saldo positivo de 42 bilhões de dólares em agosto.

As leituras positivas serão bem-vindas para Pequim antes do Congresso do Partido Comunista na próxima semana, no qual o presidente Xi Jinping deve fortalecer seu poder e estabelecer as imprescindíveis p