O registro de chuvas no chamado período úmido na bacia do rio São Francisco deixa os técnicos animados, mas ainda preocupados. Durante a reunião que analisa as condições hidrológicas na bacia do chamado rio da integração nacional, promovida pela Agência Nacional de Águas (ANA), nesta segunda-feira (27 de novembro), foram mostrados números animadores. Apesar do registro de chuvas na bacia, a palavra de ordem é manter a prudência com vistas a garantir os níveis dos reservatórios instalados na bacia.

Durante a reunião promovida pela agência federal em Brasília e transmitida por videoconferência para os estados inseridos na bacia do Velho Chico, a equipe técnica do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) anunciou que apesar do previsto de precipitação nessa semana ser de 45mm, foi registrado o índice de 25mm. Mesmo assim, o índice é animador. O motivo da precipitação inferior ao previsto está na seca do solo, que segue ainda muito severa. Para os próximos dias, há o registro da formação de uma frente fria, que ficará estacionária e deverá provocar chuvas em Minas Gerais. “Os sistemas meteorológicos estão comemorando. Praticamente toda a bacia receberá chuva nos próximos sete dias. A previsão é de pelo menos 30mm”, informou o coordenador-geral de Operações e Modelagem do órgão, Marcelo Seluchi.

Ainda conforme sua explanação, a previsão para Sobradinho (BA) e Três Marias (MG) é de uma precipitação de 30mm. São chuvas consideradas dentro da normalidade. “A previsão para dezembro é muito melhor que a de outubro. Naquele mês, as chuvas demoraram a cair na bacia. O que falta é a umidade do solo atingir um índice melhor para contribuir com essa chuva”, acrescentou Seluchi. Ele prometeu apresentar na próxima semana a estimativa de chuvas para os primeiros dias de 2018.

Ainda na reunião que acontece semanalmente, a equipe do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apresentou dados que apontam que já houve previsão pior para a baci