PGR sinaliza não concordar com decisão de Lewandowski de tirar sigilo de delação


A Procuradoria-Geral da República (PGR) sinalizou não concordar com a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), de retirar o sigilo da colaboração premiada de Renato Pereira, marqueteiro que narrou irregularidades em campanhas eleitorais no Rio de Janeiro entre outros casos.

Já em relação à decisão do ministro de devolver a delação para adequação de cláusulas, não houve ressalvas. Essas duas decisões de Lewandowski foram tomadas nesta terça-feira, 14, deixando de homologar “por ora” o acordo assinado entre o delator e o ex-vice-pro