Asprilla: ‘Se eu jogasse hoje, valeria o mesmo que Neymar’


Conhecido por sua excentricidade desde os tempos de jogador, o colombiano Faustino Asprilla segue dando declarações consideradas polêmicas desde que pendurou as chuteiras, em 2004. Em entrevista ao site italiano “Tutto Mercato Web”, o ex-atacante de Parma, NewcastlePalmeiras e Fluminense analisou a janela de inverno do futebol europeu, comparando-a com o período de negócios do verão.

​Real x PSG, Chelsea x Barça, Juve x Tottenham e Sevilla x United e muito mais! Os oito confrontos das oitavas da Liga dos Campeões estão definidos e só vão rolar JOGAÇOS! Não quer perder nenhum lance? Então, clique aqui, assine o Esporte Interativo Plus por apenas R$ 9,90/mês e assista a tudo isso AO VIVO! Dá só R$ 0,33/dia!

“Certamente, é bem sabido que, no mercado de transferências de janeiro, se compram muitos jogadores que, nos últimos seis meses estiveram no banco, e isso não ajuda. Se você precisa contratar, você deve fazer o que fez Barcelona com Philippe Coutinho: comprar o melhor jogador que te faça dar um salto em qualidade”.

Para não deixar passar, Asprilla igualmente disparou qual seria seu valor, caso além disso estivesse em atividade, se comparando ao craque brasileiro Neymar, o jogador mais caro da história do futebol, comprado pelo Paris Saint-Germain junto ao Barcelona por 222 milhões de euros (cerca de R$ 866,2 milhões) na última janela.

​MERCADO INTERATIVO: acompanhe aqui as imprescindíveis notícias da janela internacional

“Quando eu estava em Parma, o Milan chegou a oferecer 20 milhões de dólares (R$ 63,9 milhões, no câmbio atualizado) por mim. Se eu jogasse hoje, valeria o mesmo que Neymar, uns 200 milhões euros (R$ 780 milhões)”.

Para efeito de comparação, no período em que Asprilla defendeu as cores do Parma, entre 1992 e 1996, o auge de sua carreira na Europa, o recorde de transferência mais cara da história foi batido duas vezes, segundo o site alemão “Transfermarkt”, especializado no mercado da bola. Em 1º de julho de 1992, o atacante italiano Gianluca Vialli trocou a Sampdoria pela Juventus pelo equivalente a 16,5 milhões de euros (cerca de R$ 64,3 milhões, na cotação atual). Já em 30 de julho de 1996, o artilheiro inglês Alan Shearer deixou o Blackburn para ser ídolo do Newcastle, e companheiro do colombiano, por 21 milhões de euros (R$ 81,9 milhões). 

Com a camisa Gialloblu, “Tino” foi foi bicampeão da Copa da Uefa, além de vencer a Copa Itália, a extinta Copa dos Campeões de Copas e Supercopa da Uefa. Em 1993, foi o sexto jogador mais votado na eleição do Melhor Jogador do Mundo pela Fifa, atrás de Roberto Baggio, Romário, Dennis Bergkamp, Hristo Stoichkov e Peter Schmeichel.

eiplus.com.br

​Clique aqui para assinar!

Curta e fique informado de mais notícias

Fonte: Esporte Interativo

Facebook Comments