Luciano Barbosa é persona "non grata" na gestão de Teófilo



Uma publicação veiculada no site oficial da Prefeitura de Arapiraca revelou o que parte da população já sabia – o vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa (MDB) é persona non grata na administração do prefeito tucano Rogério Teófilo.  A matéria, que divulgou sobre a entrega de cestas nutricionais a gestantes e nutrizes, não divulgou a presença de Barbosa no evento, realizado no início da semana. No texto, o vice-governador foi classificado como “integrante da equipe de governo de Renan Filho”. O governador, por sua vez, foi citado. 

Luciano Barbosa 02

Não é de hoje que as equipes de Teófilo e Barbosa se “bicam”. Os dois são considerados rivais e podem se enfrentar numa possível disputa, em 2020. Vale lembrar que eles formaram, juntos, a única chapa da história política de Arapiraca a alcançar mais de 90% dos votos. Na primeira gestão de Luciano Barbosa a frente da prefeitura Teófilo foi vice-prefeito, mas não possuía nenhum espaço para despachar no Centro Administrativo. Em compensação, recebia os vencimentos sem trabalhar.

Café da manhã

 E por falar no governador Renan Filho e seu vice- Luciano Barbosa, ambos antes de participar da solenidade de entrega das cestas nutricionais em Arapiraca ambos tomaram café da manha na Padaria Rio Branco no Centro da cidade. O ambiente é moderno, atraente e sofisticado e frequentado por Luciano Barbosa desde os tempos de secretário municipal de Finanças e prefeito de Arapiraca. A presença com Renan Filho no local sinaliza o ano de campanha eleitoral.

Decisão monocrática

A declaração do vice-governador Luciano Barbosa (MDB) de abdicar do cargo de vice-governador para fortalecer o projeto de reeleição do governador Renan Filho. Com a decisão, Arapiraca perde espaço político caso Renan Filho seja reeleito para outras cidades de menor porte. Políticos experientes consideram a declaração de Barbosa, monocrática. “Ele deveria consultar o grupo político para essa tomada de posição”, desabafou.

Judson Cabral nome forte no PDT

Após 33 anos no Partido dos Trabalhadores (PT) o ex-deputado estadual e engenheiro civil Judson Cabral deixa a sigla e ingressa no PDT, comandado em Alagoas pelo deputado federal Ronaldo Lessa. Para o PDT foi uma excelente aquisição pelo passado e história de Judson Cabral no cenário político alagoano. Na Nova sigla, Cabral vai para a luta para retornar a Assembleia Legislativa Estadual (ALE) com excelentes chances de vitória.

Judson Cabral 02

O ex-vereador Ricardo Barbosa presidente estadual do PT lamentou sobre o que representa a saída de Judson da agremiação partidária após 33 anos de filiação. “É óbvio que nenhuma organização política comemora a saída de um dos seus quadros. É lamentável. Porém, é uma decisão que diz respeito ao próprio Judson, que como eu já disse já havia há um bom tempo se desligado de fato, e não de direito, na medida em que não vinha participando da organização do PT e sequer sob a orientação política do partido”, declarou.

MAGISTÉRIO

A implantação do piso nacional dos professores vai beneficiar cerca de 2,8 mil servidores – a maioria inativos. O impacto mensal com o reajuste de 6,81% será de 500 mil. Em média, cada servidor receberá R$ 178,5 a mais por mês ou dez vezes mais do que receberá o funcionário cujo vencimento está na base da pirâmide salarial do Estado. Os reajustes devem ser implantados o quanto antes. Este mês, se possível. “Estou dedicado a isso”, adianta Marques Santos. Em qualquer eventualidade, a correção será retroativa a janeiro.

Vereadores arapiraquenses tomam posição

Os vereadores arapiraquenses estão tomando suas decisões no apoio a reeleição e pré-candidatos a deputados estaduais. Os vereadores Léo Saturnino (MDB) e Fábio Henrique (PCdoB) decidiram pelo apoio ao ex-prefeita Célia Rocha (PTC). Os vereadores Moisés Machado (PDT) Sergio do Sindicato (PPS) e Rogério Nezinho (MDB) estão fechados com o deputado estadual Ricardo Nezinho no seu projeto político de reeleição.

Festa do Bom Jesus em Penedo

A festa do Bom Jesus dos Navegantes em Penedo, já se credenciou ao calendário nacional pela sua tradição, cultura e religiosidade. São 134 anos de festa. A sua realização contribui fortemente com o aquecimento da economia local.Os organizadores acreditam que deverão passar pela cidade neste fim de semana cerca de 25 mil pessoas, de Alagoas e de outros estados. No 13, último dia da programação artística, sobem ao palco da Arena Sinimbu, Galã do Brega, Maiara e Maraisa, Julinho Porradão e Luan Estilizado. No domingo, acontece a grande procissão fluvial, com dezenas de embarcações.

Assassinato de Boiadeiro precisa ser esclarecido

 

O assassinato do vereador de Batalha Adelmo Rodrigues de Melo, 61 anos, (PSD), mais conhecido como “Neguinho Boiadeiro”, completou dois meses na terça-feira, 09. O parlamentar foi assassinado com um tiro no pescoço na porta da Câmara Municipal daquele município. Após o assassinato, uma força-tarefa foi montada pelo delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, designou uma comissão formada por três delegados para intensificar as investigações. A comissão foi formada pelos delegados Cícero Lima, gerente de Polícia Judiciária da Região 4, Rosivaldo Vilar e Gustavo Xavier, titular da 4ª Delegacia Regional de Arapiraca (4ª DRP).

Assassinato de Boiadeiro 02

As investigações completaram 60 dias, porém, o caso segue sem solução. Os delegados responsáveis pelas investigações, até o momento não apresentaram nenhuma motivação do assassinato e nenhum suspeito foi preso. O mais grave em menos de dois meses, com todo aparato e a força tarefa na cidade de Batalha, o vereador da mesma cidade, Tony Carlos Silva de Medeiros, o Tony Pretinho (PR), 34, foi morto a tiros na frente da casa onde vivia com a família que fica no Centro da cidade do Sertão alagoano. É o segundo vereador assassinado na cidade em menos de 2 meses. Isso não é um caso isolado, a sociedade alagoana exige uma resposta dos órgãos ligados a Segurança Pública., doa a quem doer.

Complicada disputa por duas vagas no Senado

A disputa pelas duas vagas no Sendo está complicada, os senadores Renan Calheiros (MDB) e Benedito de Lira (PP) vão para a reeleição. Os demais postulantes são: Marx Beltrão, Maurício Quintella, Rafael Tenório e outros pequenos figurantes. O tiroteio, como já era esperado, já começou com denúncias graves, como é o caso do ministro do Turismo, Marx Beltrão, que deverá responder na Justiça por mais de nove ações todas elas por suposta participação no desvio de mais de R$ 43 milhões da prefeitura de Coruripe quando ele era prefeito no período 2011/2012, o que ele nega de forma veemente. A batalha política tende a esquentar além disso mais depois do carnaval, quando serão discutidas candidaturas ao governo do Estado.

 

 

Curta e fique informado de mais notícias

Fonte: Cadaminuto

Facebook Comments