Início / Brasil / Ao menos 12 pessoas ficam feridas em acidente com barca no Rio de Janeiro

Ao menos 12 pessoas ficam feridas em acidente com barca no Rio de Janeiro

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma barca que realiza a travessia entre o Rio de Janeiro e Niterói, na região metropolitana, bateu no cais da Praça XV, na região central, o número de feridos subiu para 12, sem gravidade. O acidente ocorreu nesta quarta-feira (15/7). De acordo com relatos, o condutor da linha Arariboia-Praça XV desviou na hora de atracar a embarcação e provocou a colisão. Os passageiros tiveram dificuldades para desembarcar.

A CCR Barcas, companhia que opera o serviço, informou em nota que “a embarcação Boa Viagem, na viagem das 9h, apresentou problemas técnicos durante a atracação e abalroou no píer que fica ao lado da ponte de embarque para Paquetá”. Segundo a empresa, havia cerca de 900 passageiros a bordo. “A concessionária acionou o plano de contingência e atendeu a todos os usuários. A ocorrência não impactou na operação, e as demais viagens seguem conforme programadas, com intervalos regulares”, concluiu a CCR.

Saiba mais

Já a Agência Reguladora de Serviços Públicos de Transportes Aquaviários Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) abriu um boletim de ocorrência para apurar as circunstâncias de um acidente. Minutos depois do ocorrido, técnicos da agência reguladora já estavam na estação e iniciaram o trabalho de investigação.

Leia mais notícias em Brasil

A advogada Júlia Peixoto, de 26 anos, se preparava para descer as escadas da barca quando houve a batida. “Tinha muita gente na barca, estava superlotada. De repente, veio o impacto. Eu rolei as escadas. Três pessoas caíram em cima de mim”, contou a advogada, que sofreu uma torção no pé direito. Segundo Júlia, não houve nenhum aviso do comandante pelo sistema de alto-falante de que houve um acidente.

‘Pânico’
Gisela de Oliveira, de 31 anos, foi socorrida com um corte em uma das pernas. “A barca não reduziu a velocidade. As pessoas foram pegas de surpresa. Vi muitos feridos, passageiros e funcionários das Barcas. Entramos em pânico.” Apesar de não haver relatos de que pessoas caíram na Baía de Guanabara, um helicóptero do Corpo de Bombeiros está sobrevoando o local do acidente para tentar localizar passageiros.

Ambulâncias dos Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreram os feridos. Um passageiro contou que o piso do local em que a barca bateu rachou, como “se tivesse ocorrido um terremoto”. A Agetransp informou que o atendimento prestado aos usuários pela CCR será avaliado e a concessionária pode ser multada.

Fonte: Correio Braziliense

Comentários


  •  
  •  
  •  
  •  
  •