Início / Brasil / Parque do Carmo abre festa das cerejeiras

Parque do Carmo abre festa das cerejeiras

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

São Paulo – Já são 37 anos de tradição, mas as cores e a beleza das flores continuam surpreendendo os visitantes da Festa das Cerejeiras, realizada anualmente no Parque do Carmo, em Itaquera, na zona leste da capital paulista. Pela primeira vez, por causa da grande procura nos anos anteriores, o evento vai durar três dias: começou ontem e segue durante todo o fim de semana.

As protagonistas da festa foram, em sua maioria, plantadas na década de 70 pela comunidade japonesa residente na zona leste. Para os nativos daquele país, a árvore representa alegria, beleza e renovação.

Hoje, o parque tem mais de 4 mil cerejeiras, mas suas flores duram apenas uma semana, razão pela qual o festival acontece somente durante um fim de semana por ano.

É costume entre japoneses, e também entre os descendentes que frequentam a festa, sentar sob as árvores para a contemplação das flores, ritual chamado de hanami. A prática é geralmente acompanhada de um piquenique entre familiares e amigos.

Desde 1978, quando a primeira edição da festa foi realizada, o agricultor e comerciante Patrício Yoshio Yoshioka, de 74 anos, participa do evento. O idoso, porém, não é um visitante comum. Filho de japoneses, ele é um dos responsáveis por cuidar das plantas ao longo do ano em tarefas como adubação, plantio, poda e combate às pragas. “Como é muito bonito, a gente faz um esforço para preservar essa tradição”, conta ele. “E é legal ver que, apesar de ser algo da cultura japonesa, tantos brasileiros vêm ao festival para conhecer.”

Outras atrações. No evento, organizado pela Federação Sakura e Ipê do Brasil em parceria com a Prefeitura de São Paulo, os visitantes poderão ter contato com outras tradições da cultura japonesa. Entre as atrações previstas estão a apresentação de taiko, os tambores japoneses, e de dança folclórica típica, além de demonstrações de ginástica e artes marciais, como tai chi chuan, liang gong, xiang gong e rádio taissô.

Espalhadas pelo parque, barracas venderão pratos típicos da culinária oriental, como yakissoba, tempurá, guioza e temaki. Também será oferecido um doce preparado com a folha da cerejeira, o sakura moti.

Os organizadores esperam receber nos três dias de evento cerca de 60 mil visitantes. A entrada é gratuita, e a festa ocorre das 9 horas às 17 horas. Haverá uma linha de ônibus especial que sairá da Estação Corinthians-Itaquera, da Linha 3-Vermelha do Metrô, para o Parque do Carmo durante os dias de festa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Bol.com.br

Comentários


  •  
  •  
  •  
  •  
  •