Início / Esportes / Em cinco anos, 76 jogos, nove gols e luta contra lesões: Ederson, o novo 10 do Fla

Em cinco anos, 76 jogos, nove gols e luta contra lesões: Ederson, o novo 10 do Fla

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Getty
Ederson rompeu tendões da coxa esquerda e ficará sete meses afastado

Ederson em ação pela Lazio: lesões dificultaram a trajetória na Itália

Novo camisa 10 do Flamengo, o meia Ederson assinou contrato até o fim de 2017 e desembarca ainda nesta semana no Brasil como uma aposta cercada de dúvidas. Em luta contra as lesões, principalmente musculares, o jogador disputou 76 jogos desde 2010, assinalando nove gols com as camisas de Lyon e Lazio. Com passagem relâmpago pela seleção brasileira, o jogador é pouco conhecido no país, de onde saiu em 2006, após ser revelado pelo Internacional dois anos antes.

Desde que surgiu, o meia acabou emprestado ao Juventude antes de ser negociado com o Nice, na França, onde estourou. Lá fez sucesso até ser negociado por 15 milhões de euros junto ao Lyon, em 2008. No Flamengo, Ederson terá a função de articulador do meio de campo para abastecer Guerrero e Sheik. Mas ele não é um meia clássico, lento, sem mobilidade. Com presença constante na parte ofensiva, ele é mais fácil de ser caracterizado como um rápido meia-atacante. Passes, dribles e velocidade. 

Trumedia
Ederson na temporada 2011/2012

Ederson na temporada 2011/2012, pelo Lyon

Pela qualidade técnica, Ederson sabe manter a bola no pé e, no meio de campo, costuma povoar mais a faixa central, direcionado as investidas ofensivas para o lado esquerdo, como mostram seus mapas de movimentação nas últimas cinco temporadas. O problema, no entanto, é Ederson conseguir jogar. O drama contra as lesões começou em sua primeira e única experiência com a camisa da seleção brasileira. Foram, literalmente, três minutos. Convocado pelo técnico Mano Menezes em agosto de 2010, ele entrou no segundo tempo da estreia do técnico, um amistoso contra os Estados Unidos. Tentou uma arrancada pelo lado esquerdo do campo e caiu. Dor, cara de desespero. Era mesmo grave.

Ederson teve ruptura de dois tendões do músculo posterior da coxa esquerda. Foram sete meses e 23 dias de recuperação até a volta aos campos, em abril de 2011, num empate em 2 a 2 entre Lyon e Nice. Na temporada de 2010/2011, o meia-atacante disputou oito jogos, anotando dois gols. Concentrou o jogo pelo lado esquerdo, embora tenha participado muito de jogadas na faixa central. No início da temporada seguinte, novo drama. Em amistoso com o Genk, da Bélgica, em julho, ele se chocou com um adversário e sofreu ruptura do ligamento cruzado posterior do joelho esquerdo. Prazo de três meses de recuperação.

Trumedia
Ederson na temporada 2012/2013

Temporada 2012/2013: início na Lazio

Recuperado, o jogador voltou a campo para a disputa do restante da temporada 2011/2012. Entre jogos no Campeonato Francês e na Uefa Champions League, Ederson entrou em campo 21 vezes, com dois gols anotados. A sua movimentação em campo continuou concentrada do lado esquerdo, embora a ocupação da parte central do ataque já tenha sido maior do que anteriormente. No fim da temporada, o meia se transferiu para a Lazio, da Itália.

No clube italiano, ele ganhou a camisa 10 e o segundo maior salário do elenco, de cerca de R$ 400 mil, atrás apenas do artilheiro alemão Klose. Ederson começou bem a trajetória com a camisa do time italiano. O jogo mais uma vez concentrado pelo lado esquerdo pela faixa do meio de campo. Mas houve, também, uma maior presença na área, como indica seu mapa de movimentação. Desde a grave lesão sofrida em 2010, a temporada 2012/2013 foi a que o jogador entrou em campo mais vezes: 23. Foram três gols e duas assistências. Na mesma temporada, a Lazio venceu a Roma e acabou campeã da Copa da Itália. Ele não entrou na final, no entanto. 

Trumedia
Ederson na temporada 2013/2014

Em 2013/2014, Ederso mais centralizado

Na temporada seguinte, Ederson passou a atuar mais centralizado, deixando a faixa esquerda do campo. Menos meia-atacante, mais meia, articulador de jogadas. Papel que deve ser exigido no Flamengo, aproveitando as ultrapassagens de velocistas como Everton e Marcelo Cirino ou tabelando com Emerson Sheik para abastecer Guerrero, homem-gol como Klose. O jogador, no entanto, só não contava com mais uma lesão muscular muito grave. Quase igual à sofrida em 2010. Mas desta vez na outra coxa, a direita. Em janeiro de 2014, durante a vitória de 3 a 2 diante da Udinese, Ederson rompeu o tendão do músculo posterior da coxa direita. Prazo de seis meses de recuperação e fim de temporada. Foram 20 jogos, um gol e duas assistências.

Mais uma vez recuperado, Ederson voltou à Lazio, mas praticamente não jogou na temporada 2014/2015, ainda em disputa na Europa. Até a rescisão com a Lazio, nesta terça-feira, ele completou quatro jogos, com apenas 81 minutos somados em campo. Fez um gol. E acabou liberado um ano antes do fim do contrato para ser a nova esperança da camisa 10 do Flamengo.

Confira as últimas cinco temporadas de Ederson 

2010/2011 – 8 jogos, 2 gols

2011/2012 – 21 jogos, 2 gols

2012/2013 – 23 jogos, 3 gols e 2 assistências

2013/2014 – 20 jogos, 1 gol, 2 assistências

2014/2015 – 4 jogos, 1 gol

622 03f6f85b 8c17 35e8 b7e8 b357216689ee
Fim da busca pelo ‘Camisa 10’? Flamengo acerta com meia Ederson, ex-Lazio; Veja gols do brasileiro!
622 c7a26199 d7ec 3191 a8c0 6fb47088260a
‘Ederson fez um esforço financeiro e pessoal para aceitar o nosso convite’, revela diretor
622 5b71e09c fb23 3e60 bf36 a133cf7ab97a
Comentaristas do ‘Bate-Bola’ aprovam contratação de Ederson pelo Fla

Fonte: ESPN Brasil

Comentários


  •  
  •  
  •  
  •  
  •