Codevasf leva Programa Água para Todos para Piaçabuçu

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

A histórica Piaçabuçu (AL), próxima à Foz do rio São Francisco, tornou-se o vigésimo terceiro município alagoano a receber as ações de segurança hídrica do programa Água para Todos em Alagoas. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), organizações da sociedade civil – como associações de quilombolas e de mulheres -, e representantes do poder público municipal se uniram para formar o Comitê Gestor Municipal do Água para Todos em Piaçabuçu, primeiro passo para que a Codevasf possa dar início ao cadastramento, seleção e implantação das cisternas para consumo humano no terreiro das casas de famílias da zona rural com deficiência de acesso a água.

O Comitê Gestor Municipal do programa Água para Todos de Piaçabuçu é formado por quinze membros que representam diversas organizações da sociedade civil e do poder público municipal, com representantes titulares e suplentes, que terão poder de ação – ao trabalharem na identificação de comunidades rurais com deficiência no acesso à água para consumo humano -, e de decisão sobre as ações do programa no município, a exemplo da inclusão ou não de famílias nos benefícios de acordo com a legislação federal do programa.

Integram o comitê as secretaria municipais de Agricultura e Pesca e de Esporte e Lazer; a Associação Olha O Chico, as igrejas Batista e Católica, o Movimento de Mulheres de Piaçabuçu, a Associação de Moradores do Povoado Retiro, a Associação de Moradores do Potingui, a Comunidade Quilombola Pixaim, a Colônia de Pescadores Z-19 e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Piaçabuçu.

O coordenador do novo comitê, Joaquim Eugênio, que também é secretário municipal de Agricultura e Pesca, descreveu as dificuldades de acesso a água de comunidades rurais do município. “Apesar do município estar situado numa área com bastante água, temos comunidades que ainda não possuem acesso à água ideal para consumo humano. Temos comunidades que estão na margem do rio e fazem a captação de água, mas ela é salobra. Outra comunidade localizada nas dunas da praia do Peba acumula água em cacimbas. Essa é a vantagem do uso das cisternas, pois permite captar água de qualidade”, afirmou o coordenador.

Antes da formação do comitê, a socióloga Cláudia Lima, que atua no programa em Alagoas pela Codevasf, fez uma apresentação sobre o funcionamento do Água para Todos e acerca das atribuições dos membros.

A coordenadora de organização social do programa na Codevasf em Alagoas, Eleniz Lisboa, avaliou como um sucesso as atividades para formação do comitê de Piaçabuçu – cujos integrantes são oriundos do Comitê Gestor do Plano Brasil Sem Miséria nas ações de inclusão produtiva, também organizado pela Companhia, e que agora passou a atender ao programa Água para Todos e a outras ações da Codevasf no município.

“A participação das comunidades rurais foi grandiosa. Pudemos explicar a execução do programa e tirar dúvidas das pessoas sobre os critérios de participação. Essa primeira parte, que é a apresentação do Água para Todos no município, é importante para que as lideranças comunitárias entendam o funcionamento do programa. A partir de agora, vamos fazer um trabalho especifico nas comunidades. A próxima etapa será uma reunião com os agentes comunitários de saúde, onde identificaremos as comunidades a serem atendidas no município”, explicou.

Ela acrescentou que o programa tem como meta inicial definida pelo Comitê Gestor Nacional do Água para Todos a implantação de 356 cisternas para consumo humano em Piaçabuçu, mas que esse número poderá ser alterado de acordo com o levantamento de campo realizado pela equipe da Codevasf com apoio do Comitê Gestor Municipal.

Diversas autoridades participaram da formação do comitê, entre elas o diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, Eduardo Motta, o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Ivan Craveiros, a chefe de Gabinete da Prefeitura Municipal de Piaçabuçu, Dilma Guedes, que representou o prefeito Dalmo Santana, secretários municipais, entre outros.

 

Bruno Santos – Jornalista Mte 759/AL

Comentários