Dois suspeitos de explosão a uma agência bancária foram mortos durante uma troca de tiros com o Pelopes no município de Batalha, sertão de Alagoas. As vítimas e outros acusados estariam sendo monitorados pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), segundo a assessoria do MPE.

As mortes ocorreram na madrugada desta segunda-feira, 29, e, de acordo com a assessoria do Ministério Público Estadual (MPE), um acusado foi preso e outros 15 estariam escondidos na caatinga.

Ainda de acordo com o MPE, tudo teria começado após o Gecoc e o Pelopes abortar uma explosão ao cofre da agência do Banco do Brasil, no município de Batalha.

Uma troca de tiros foi registrada na cidade onde teria resultado na morte de dois acusados. Na operação foram apreendidos duas pistolas 9mm, um revólver calibre 38, uma espingarda 12, quatro bananas de dinamite e quatro coletes à prova de balas.

Os acusados estariam em quatro veículos, segundo a assessoria do MPE, apenas um deles foi apreendido.

Por meio da assessoria, o promotor Alfredo Gaspar de Mendonça, coordenador do Gecoc, destacou há mais quatro fuzis em posse dos acusados. Ele destacou ainda que o bando vem sendo investigado há quatro meses e que eles foram responsáveis por assaltos em Alagoas e Pernambuco.

O promotor enfatizou que os membros do grupo são de vários Estados do nordeste. O helicóptero da PM foi deslocado ao município para auxiliar nas buscas contra os acusados. Cerca de 30 militares da tropa de choque da PM estão na região realizando buscas. Grampos e barricadas foram colocadas em pontos estratégicos.

Fonte: Alagoas24Horas