Ciganos acusados de homicídio em Penedo e Aquidabã são presos em SP

Rozamir dos Santos e Josuel dos Santos
Rozamir dos Santos e Josuel dos Santos

Rozamir dos Santos, 46 anos, e Josuel dos Santos, 22 anos, foram presos na cidade do Guarujá, litoral de São Paulo, por policiais civis de SE e SP.

Os ciganos Rozamir dos Santos, 46 anos, e Josuel dos Santos, 22 anos, acusados pelos assassinatos do professor Francisco Tavares Santos Neto, 32 anos, e do técnico em infraestrutura Edivaldo Lourenço Souza, 38 anos, ocorrido no dia 19 de junho passado, no município de Aquidabã, foram presos na manhã desta terça-feira (23) no município do Guarujá, litoral de São Paulo, por policiais civis de Sergipe com apoio de agentes da Polícia Civil paulista.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe, os policiais, sob o comando do delegado Fábio Santana, fizeram levantamento do paradeiro da dupla e conseguiram localiza-los na cidade paulista. Por volta das seis horas da manha desta terça-feira, os dois foram surpreendidos pelos policiais em uma casa da Rua Oito, no bairro Vila Zilda. Eles tentaram fugir, mas acabaram detidos.

De acordo com a SSP, os dois serão trazidos a Sergipe ainda esta semana. Uma entrevista coletiva para detalhar as investigações que culminaram nas prisões dos ciganos deverá ser marcada. Os dois ciganos estão presos na Delegacia Sede do Guarujá.

O caso

Segundo as investigações de testemunhas as vítimas estavam bebendo em um bar, no centro de Aquidabã, com o som automotivo alto, quando chegou um grupo de andarilhos, que se dizem “ciganos”, em outro veículo e passaram a “disputar” quem teria o som mais alto. A partir deste momento iniciou uma confusão. Francisco, Edvaldo e um amigo deles identificado como Cláudio Dias Melo, resolveram deixar o local.

Por volta das 20 horas quando as três vítimas trafegavam no veículo modelo Cross Fox pela localidade conhecida como Estrada da Caatinga, foram surpreendidas pelo grupo que discutiram anteriormente. Os homens efetuaram vários disparos que acabaram acertando, fatalmente, Francisco e Edvaldo, e deixou Cláudio gravemente ferido.

Após o crime, os ditos ciganos foram até a localidade onde residem e se dividiram em quatro veículos onde empreenderam fuga.

Francisco era professor de história da rede pública estadual nos municípios de Aquidabã e Gararu. Edvaldo morava no conjunto Costa e Silva, na capital sergipana, e estava participando de uma festa no município.

O Josuel cometeu outro homicídio no dia 14 de fevereiro de 2014 na cidade alagoana de Penedo, mas ele responde o processo por esse crime em liberdade.

Fonte: http://www.jornaldacidade.net/