Após informações em primeira mão da divulgação da provável programação do evento, o Prefeito de Maceió, Rui Palmeira, em solenidade na sede do  SMTT da capital, afirmou que o Maceió Verão 2015 talvez não possa acontecer devido a dificuldades financeiras com a diminuição do repasse do FPM.

Rui Palmeira falou que irá buscar iniciativas privadas para realização do evento que atrai milhares de turistas de todo o Brasil para a praia da Ponta Verde, local onde acontecem os shows.

De acordo com o prefeito, o projeto já está sendo elaborado e a ideia é trazer grandes shows musicais para a capital alagoana, durante o período de alta temporada. O objetivo é movimentar o turismo e atender uma demanda local por lazer e cultura, o que pode ser prejudicado devido à crise econômica vivida por municípios de todo o país.

A saída pode vir da iniciativa privada. O projeto do evento foi incluído na Lei Rouanet, que prevê o financiamento de ações culturais por empresas privadas em troca de incentivos fiscais. Paralelamente, a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) ainda busca investidores dispostos a ser parceiros do Município.

“Daqui a duas semanas deve ser definido se vai acontecer ou não o evento. O Vinícius Palmeira [presidente da FMAC] está captando parcerias privadas para ajudar a custear o festival, mas corre, sim, o risco de não acontecer caso a verba não seja suficiente”, declarou o prefeito.

Caso é igual de outras prefeituras do Brasil

Há poucas semanas, a Prefeitura Municipal de Penedo divulgou através de uma coletiva à imprensa, que a parte artística e cultural da tradicional Festa de Bom Jesus dos Navegantes de Penedo, não iria ser realizada devido a diminuição do repasse do FPM. Em Aracaju, a mesma coisa aconteceu com o famoso Pré-Caju, um dos poucos carnavais fora de época que acontecia no país.