Coruripe vence e finaliza temporada do CSA

Coruripe timeUm pesadelo que dirigentes, jogadores e principalmente a torcida do CSA estão passando novamente. O time marujo recebeu o Coruripe na noite desta segunda-feira (27), precisando vencer para almejar um futuro na temporada. A vitória não veio, a equipe foi derrotada por 2 a 1 e está eliminada da temporada de futebol profissional, repetindo o ano de 2014. O Coruripe por sua vez, garantiu a sua vaga na decisão e vai defender o título Alagoano.

O CSA terá de se organizar fora de campo para liberar jogadores, aproveitar o restante do ano para valorizar a categoria de base e programar a próxima temporada. O Coruripe por sua vez, espera o vencedor de ASA e CRB para decidir o título estadual e comemora as vagas no Brasileiro da Série D deste ano, além da Copa do Brasil e do Nordeste em 2016.

O JOGO – 1º TEMPO

A torcida compareceu em grande número, fez muita festa para apoiar o CSA, que começou o jogo marcando a saída de bola do time do Coruripe. Mas, na primeira oportunidade, quase toma o gol, quando Edson foi acionado dentro da área, mas exagerou na força e mandou por cima do gol.

Logo depois do CSA deu a resposta e também assustou. Márcio Lima levantou na cabeça de Rafael Aidar, que desviou sem força e mandou para fora, para desespero da torcida que esperava o gol o quanto antes.

O time marujo continuava melhor no jogo, mas não chegava com qualidade ao ataque. Para complicar, deixava espaço à todo momento e num desses vacilos, acabou penalizado. Aos 16 minutos, Djalma recebeu na entrada da área e bateu forte, sem chances para o goleiro Jefferson.
Apesar do gol sofrido, o time continuou indo para cima e a torcida poiando. O time até tentou com Reinaldo Alagoano que bateu cruzado, mandando para fora. O técnico Nedo Xavier, mesmo de fora, pediu que Zé Paulo entrasse no time no lugar de Marcos Antônio, tirando um jogadores que dava movimentação no meio de campo, para colocar um atacante.
A mudança não surtiu efeito e logo depois, o time marujo sofreu mais um duro golpe no jogo. Aos 32 minutos, um contra-golpe fulminante do “Hulk”, Djalma passou para Aurélio, livre na área, tocando com categoria na saída de Jefferson.

A torcida irritada vaiava o time azulino e chamava de “time sem vergonha”. O CSA mostrou ansiedade, chutava de fora da área e já demonstrava sinais de descontrole. De forma desorganizada, o time da casa tentou de várias formas, mas acabou o primeiro tempo derrotado e vaiado.

2º – TEMPO

Na volta para o segundo tempo o CSA teria uma missão difícil, quase impossível, tendo em vista a postura do Coruripe, que estava fechado e esperando as brechas dadas pelo time marujo, desesperado pelo resultado.
A bola parada virou uma grande opção para o time azulino. Primeiro, Rafael Granja bateu falta e exigiu boa defesa do goleiro Carlos. Na segunda bola parada, aos 11 minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Samuel subiu mais que todo mundo e diminuiu o placar no Rei Pelé.

A torcida, mesmo de forma tímida, voltou a incentivar o time da casa. Porém, o Coruripe jogava de forma inteligente, tentando manter a posse de bola e aproveitando todas paradas de jogo para ganhar tempo.
O CSA por sua vez, iniciou uma pressão, mesmo que na base do abafa para cima do Coruripe. Escanteio, faltas, lançamentos eram alternativas, nas quais o Coruripe conseguia se livrar.

O tempo passava e a torcida azulina via de perto o retorno de um pesadelo. O time dava adeus ao sonho do título e para piorar, estava encerrando a sua temporada de futebol profissional no mês de abril, assim como em 2014.
Rafael Granja ainda arriscou por duas vezes, uma da entrada da área e a segunda da intermediária, ambas as chances parando nas mãos do goleiro. Elyeser ainda tentou de cabeça e o destino foi o mesmo.

Aos 48 minutos, o árbitro FIFA Héber Roberto Lopes encerrou o jogo com vitória do Coruripe por 2 a 1, que garantiu assim, a sua vaga na decisão do Alagoano, enquanto o CSA está eliminado da temporada 2015.

Fonte: Minuto Esportes

Comentários