Foi matéria na TV Gazeta, nesta terça (7) no AL TV 2ª edição, os problemas ainda enfrentados pela população de Piaçabuçu quanto o fornecimento de água na região.

A sanilização da água fornecida pela empresa aos cidadãos de Piaçabuçu ainda está acontecendo, conforme apurou a reportagem. O problema não é só a falta de água, a água é salobra também preocupa a todos, fazendo assim que a comunidade não consuma devido aos grandes riscos. 

A água começou a ficar salgada na região há cerca de cinco anos, depois que a vazão do Rio São Francisco passou a ser reduzida, por causa do assoreamento e também pelas medidas de contenção da barragem de Xingó. O mar termina avançando o rio. 

Advogado Tiago Carnauba, está à frente deste caso.
Advogado Tiago Carnauba, está à frente deste caso.
No início deste ano um morador entrou na justiça relatando os problemas. Em março a justiça determinou a que cumprisse algumas medidas, entre elas a distribuição regular e potável de água em 48h, e o tratamento dela em 05 dias.

Segundo o advogado, Tiago Carnaúba, que está à frente do caso, a CASAL não cumpriu, e contestou a decisão:

"A CASAL contestou de forma resumida, alegando que a responsabilidade não é dela pela falta de abastecimento na cidade de Piaçabuçu. Informando que a culpa todinha seria da CHESF e da ANA, só que na realidade a gente ta cobrando quanto consumidor, estou pagando a CASAL pelo serviço que está sendo prestado em minha residência" disse o advogado Tiago Carnaúba.

A cidade é abastecida por duas bombas que puxam água do Rio São Francisco, porém moradores alegam que uma delas está quebrada. Também disseram que a empresa instalou duas caixas d'Água para abastecer a população em dia de maré baixa, mas elas nunca funcionaram.

A CASAL informou através de nota à TV que várias ações começaram a ser adotadas para solucionar os problemas de abastecimento de água da cidade por causa da redução da vazão do Velho Chico, que fiz aumentar o teor de salinização na Foz.

Confira a matéria: