Denúncia foi feita após motorista praticar direção perigosa na cidade

Mais um brilhante trabalho dos policiais da 3ª CIA culminou na apreensão de um veículo com queixa de roubo. Segundo informações policiais, houve uma denúncia na noite desta sexta-feira, 17 de março, por volta das 22h, que um automóvel Honda Civic, na cor prata, estava cometendo direção perigosa nas ruas de Porto Real do Colégio. Após rondas na cidade, a guarnição policial se deparou com o referido veículo e realizou a averiguação do mesmo.

Após consulta da placa do carro, a mesma não batia com o chassi.  Dessa forma, os policiais encaminharam o carro juntamente com o condutor, que é menor de idade, até a 3ª CIA para averiguação, e após consultar o chassi pelo 190, foi constatado que a placa OXU-6756 não pertencia ao veículo, sendo a placa original OHD-9584. A consulta pelo 190 informou ainda que tal automóvel tinha queixa de roubo/furto.

DROGAS, MUNIÇÕES E ATÉ QUADRICICLO ROUBADO FOI ENCONTRADO

Os policiais então se dirigiram até a casa do motorista para adquirir os documentos e tomar todas as medidas cabíveis quando adentraram na residência do elemento, com o consentimento do mesmo, e se surpreenderam em encontrar:  Meio kg de maconha, munições de diversos calibres, dois coletes balísticos, aparelhos celulares, várias chaves de veículos, um quadriciclo ( roubado em São Miguel dos Campos, segundo o meliante) , um rifle cal 38, vários produtos de cosméticos, máscaras , binóculo, arco e flecha, relógios, dois conjuntos de fardamento do EB,  carregador de um pt638 e etc.

A guarnição encaminhou o meliante, bem como os produtos do roubo até a central de polícia para os devidos e cabíveis procedimentos.

POSSIVELMENTE QUADRILHA ATUAVA EM CIDADES VIZINHAS

Devido ao grande número de objetos encontrados na residência do menor apreendido, a polícia acredita que se trata de uma quadrilha criminosa que atua nas cidades de São Miguel dos Campos, Teotônio Vilela e São Sebastião. Infelizmente no momento da ação, a residência foi evacuada por outros elementos.

Comentários