Em ascensão no ranking de produtividade, MS é destaque em salão internacional de avicultura e suinoc


    Foto: Assessoria

    Os maiores produtores de aves e suínos do Brasil estão presentes na abertura do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (Siavs), nesta terça-feira (29.8), em São Paulo. O Siavs tem neste ano 1.500 mil produtores e 1 mil congressistas de mais de 50 países.

    O Mato Grosso do Sul é o único estado brasileiro com estande institucional e que terá um secretário como palestrante no evento. No fim desta tarde o secretário Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar do MS) apresenta um painel cujo tema é Mato Grosso do Sul: Próximo Destino de seus Investimentos em Suinocultura e Avicultura.

    O governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, comemora a safra recorde de milho e as condições favoráveis à avicultura e à suinocultura. “Chegamos a quase 10 milhões de toneladas de milho na última safra e isso acaba barateando custo de produção e aves e suínos no estado, tornando esses setores em eixos de desenvolvimento. Ainda modernizamos o escoamento até indústria, o que motiva a ampliação de ofertas e de plantas, fato que já vem ocorrendo”, detalha Azambuja.

    “A vinda do governador Azambuja foi algo sensacional para o setor. Todos os anos o Mato Grosso do Sul sobe no ranking de produtividade, até porque produz o grão da melhor qualidade e reúne as condições necessárias e estruturais. O MS é um dos estados que mais cresce proporcionalmente na produção de suínos e aves. Tem participação relevante e crescente”, afirma Francisco Turra, presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

    Valter Pitol, presidente da Copacol (empresa de aves, peixes e suínos com sede em Cafelândia, no Paraná), esteve no estande do Mato Grosso do Sul na Siavs na busca pelo estreitamento das relações. “O estado do Mato Grosso do Sul é muito importante porque comercializamos frango e peixe por meio da filial em Campo Grande. Para a venda dos nossos produtos essa operação é essencial”, afirma Pitol.

    A Siavs recebe neste ano cerca de 150 empresas do Brasil e do exterior. A feira é a única do setor a contar com as agroindústrias produtoras e exportadoras.


    Fonte: Topmidianews.com.br