Esse homem passou 10 anos de sua vida se dedicando às técnicas de imagem a fim de registrar fotografias de um embrião a partir do momento da concepção até o nascimento. Na época, ou seja, em 1965, após a publicação de 16 fotos em várias revistas, Lennart Nilsson tornou-se mundialmente famoso.

Nilsson desde criança adorava brincar com seu microscópio e uma câmera e, com o passar do tempo, todo seu interesse virou um hobby sério e apaixonante. O fotógrafo científico decidiu então compartilhar sua paixão pela beleza do corpo humano no nível celular com o mundo inteiro.

As fotos do embrião estavam prontas em 1957, mas Lennart Nilsson não estava satisfeito com a sua qualidade. Portanto, os cientistas armados com cistoscópio – um instrumento para inspeção interna da bexiga colaboraram com seu projeto e o resultado você verá a seguir:

Espermatozoide na trompa de Falópio se movendo propositadamente em direção ao óvulo

Esse é o momento em que eles se encontram:

Apenas um em 200 milhões de espermatozoides conseguiu vencer a corrida:

 

Uma semana depois o embrião é movido do tubo falópico até o útero:

E então o embrião se prende firmemente pela mucosa uterina:

Essa é uma imagem do desenvolvimento do embrião em seu 22° dia:

Após 40 dias tem-se a formação da placenta:

Em 8 semanas já é possível  visualizar de perto a formação em maiores detalhes:

Entre 10 e 12 semanas um embrião tem essa forma:

Uma imagem após 16 semanas de gravidez:

Até os vasos sanguíneos já são visíveis

Em 18 semanas o embrião já pode ouvir os sons do mundo exterior

20 semanas

26 semanas

Em 1965 Nilsson publicou um livro com imagens microscópicas que tornou-se um best-seller, e a primeira edição esgotou em poucos dias.

Incrível, não é mesmo?

[Offigeno]



Fonte: Mistérios do Mundo