“Não é possível que este povo continue se informando por ela”



    Ex-presidente também citou “TVs que só passam filme estrangeiro”

    Reprodução


    Publicado em 18/08/2017 às 13:14:26

    , atualizado em 18/08/2017 às 13:22:47


    Por: Fabrício Falcheti


    Luiz Inácio Lula da Silva voltou a atacar a Globo durante ato de lançamento da nova linha do tempo do Memorial da Democracia, que abrange o período de seu governo (2003 a 2010), na noite desta quinta-feira (17), em Salvador.

    Ao iniciar seu discurso, o ex-presidente disse: “É fundamental a gente reconstituir a história de lutas do povo brasileiro pela liberdade e contra as injustiças. Isso é importante porque geralmente a história é contada pelos dominadores”.

    Mais adiante, bradou: “Este Memorial ainda vai dar o que falar. Nós precisamos divulgar para cada vez mais pessoas terem acesso. Não é possível que este povo continue se informando pela Rede Globo e outras tevês que só passam filme estrangeiro”.

    Em outro discurso na semana passada, Lula já havia criticado a Globo e dito que se arrendeu de não ter feito a regulação da mídia em seu governo. Eles têm que saber que têm que trabalhar muito para não deixar eu voltar a ser candidato. Se eu for candidato, eu vou ganhar e vou fazer a regulação da mídia”, bradou.

    O ex-presidente foi condenado em primeira instância a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro por crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro.



    LEIA MAIS

    COMENTÁRIOS


    Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!



    Fonte: Na Telinha / UOL