Autora brasileira faz sucesso na Suécia com um livro emocionante


Hoje vamos conhecer a história de Christina Rickardsson, que aos 34 anos é conhecida na Suécia como a autora do livro “Nunca Deixe de Acreditar”, um best-seller que esgotou sua primeira tiragem em poucos dias e que levou a autora a vários programas de televisão, igualmente a fazendo rodar o país inteiro com palestras.

Mas antes de toda essa fama ela era apenas Christina Mara Coelho, uma menina brasileira que passou os primeiros anos de sua vida vivendo em uma caverna, em Minas Gerais.

Christina nasceu em 83, em Diamantina, e quando tinha apenas 15 dias sua mãe, Petronilha, foi viver com ela em uma caverna nos arredores da cidade. “Nós éramos muito pobres e viver ali era mais seguro do que nas ruas da cidade”, explicou ela.

Ela pouco se lembra desta época e guarda as preciosas memórias de sua mãe lhe ensinando sobre as plantas e sobre a natureza, as conversas que tinham sobre os sonhos e sobre Deus.

O tempo que passamos juntas na caverna foi o mais feliz da minha vida. O mais difícil para nós era a fome, a busca pela comida e a sobrevivência”, disse ela em uma entrevista.

De lá ela foi parar em São Paulo, onde sua mãe começou a trabalhar como faxineira junto a ela. Isso até que o patrão de sua mãe abusasse dela. Ao descobrir, sua mãe saiu de lá imediatamente com ela. “Deve ter sido muito difícil para ela se mostrar tão forte perante aquela situação, levantando-se, pegando-me no colo e saindo de lá, quando precisávamos tanto daquele dinheiro”, comentou Christina.

A vida dela foi um verdadeiro vendaval, e ela inclusive teve de ver sua melhor amiga ser morta com um tiro, sendo sempre ajudada por sua mãe. Depois disso, a mãe dela a deixou em um orfanato, se despedindo de Christina pelo que seria a última vez.

No entanto, algum tempo depois ela e o irmão mais novo foram adotados por um casal sueco, o que mudou a vida deles por completo.

Quando cheguei na Suécia, eu tinha oito anos e meu irmão um ano e 10 meses. Era eu quem tinha todas as memórias de quem nós éramos e isso era muito relevante para mim. Então eu decidi contar nossa história para meu irmão todas as noites, para que eu não perdesse quem eu realmente sou”, disse ela em uma emocionante entrevista.

A adaptação não foi complicada, e a vida dela mudou completamente, para melhor. Por 24 anos ela viveu uma vida tranquila na Suécia, até que aos 32 decidiu voltar para o Brasil para procurar sua mãe, em um reencontro emocionante que virou o livro conhecido como “Nunca deixe de acreditar”.

Fonte: UOL

Recomendamos para você: Mulher chama estranho para ir a um casamento com ela. Três anos depois, os dois se casam!

Dê Me
Gusta

Perfeito

Curta-nos
no Facebook para
receber nossas melhores
publicações.

Autora brasileira faz sucesso na Suécia com um livro emocionante

Рады, что вам понравился этот пост!

Dale a Me Gusta en Facebook para recibir más posts increíbles

http://perfeito.guru/