‘Chico Dólar’, combatente no Araguaia, morre em Campo Grande


    Foto: Divulgação

    O segundo tenente reformado José Vargas Jimenez, mais conhecido como “Chico Dólar”, ex-combatente da guerrilha do Araguaia faleceu na tarde de quinta-feira (31) na Santa Casa de Campo Grande (MS), com um tiro no peito. A suspeita é que ele tenha se matado, em razão de problemas emocionais ou, segundo amigos, pelo diagnóstico de alguma doença grave.

    Autor do livro “Bacaba: Memórias de um Guerreiro de Selva da Guerrilha do Araguaia”, o militar foi vítima de disparo de arma fogo. José Jimenez Vargas foi um dos primeiros militares do Exército deslocado para a região de Xambioá, para enfrentar a guerrilha estruturada nos moldes maoístas, foquismo, pelo PC do Brasil, nos anos 1970.

    Sempre reagiu às investidas das comissões de desaparecidos e da verdade. Por isso foi intimado a depor e vitima dos esculachos da UJS. Era advogado militante em Campo Grande e autor de livros.


    Fonte: Topmidianews.com.br