Para evitar ‘comentários maldosos’, ex-deputada pede demissão após marido assumir Detran-MS


    Dione deixou cargo de assessora especial do Governo Foto: Jornal da Nova

    A ex-deputada estadual, Dione Hashioka, pediu demissão do cargo de assessora especial do Governo do Estado, após o esposo, Roberto Hashioka, assumir a direção-presidência do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito), na última semana. O motivo, segundo Hashioka, é evitar ‘comentários maldosos’ por conta dos cargos na administração estadual.

    de acordo com o Jornal da Nova,  Dione afirmou que a decisão foi um cuidado adotado por ela e seu esposo.

    ”É por conta disso, de estarem os dois no Governo, mesmo com ele [Roberto Hashioka] podendo, uma vez que ele é concursado”, explicou Dione sobre a situação do esposo no funcionalismo estadual. Roberto Hashioka igualmente é funcionário efetivo desde 1981 e está licenciado de seu cargo de fiscal de obras públicas da Agência Estadual de Empreendimentos (Agesul).

    Roberto Hashioka assume o Departamento Estadual de Trânsito após o então presidente, Gerson Claro Dino, ser preso pelo Gaeco, no âmbito da Operação Antivírus, que investiga crimes de corrupção e lavagem de dinheiro por meio de contratos de empresas de informática com o departamento e órgãos públicos.

    ”Foi muito rápido. Na quarta-feira ele recebeu o convite, na quinta-feira confirmou e na sexta já foi nomeado. Por isso não pudemos protocolar essa carta de demissão antes, mas nessa segunda-feira fizemos isso”, relembrou Dione.  

    Ao ser questionada pelo jornal sobre a possibilidade de se dedicar ao trabalho de articulação para as próximas eleições, a ex-parlamentar foi discreta: ”Isso além disso é prematuro”, resumiu.


    Fonte: Topmidianews.com.br