Time de Penedo encerrou sua participação no campeonato, mesmo na penúltima rodada da competição.

Na tarde deste domingo, 29 de outubro, o Sport Club Penedense foi a campo no estádio Dr. Alfredo Leahy em Penedo enfrentar a fraca equipe do Agrimac, adversário esse já sem qualquer chances no Campeonato Alagoano da Segunda Divisão.

O Penedense fez mais que seu dever de casa e aplicou uma das maiores, ou se não a maior, goleada da sua história disputando um jogo por uma competição profissional. Foram sete gols em uma partida que o Penedense sobrou em campo, dando alegria a toda sua torcida.

Com essa vitória o Penedense lidera a competição com 17 pontos, seguido pelo Dimensão Saúde com 16 e Zumbi também com a mesma pontuação. Mas por quê o Penedense não poderá conseguir o acesso a primeira divisão? Como todos sabem apenas um time se classifica para primeirona do alagoano. Como devido a desistência de um clube na competição, sempre um time “folgava” na rodada e não jogava, isso devido ao campeonato ter um número ímpar de equipes. Justamente na última rodada é a vez do Penedense folgar, ou seja, essa foi a última partida do Penedense na Segunda Divisão do Alagoano.

Com tudo isso, o time ribeirinho só pode chegar aos seus 17 pontos e terá que torcer que o Dimensão Saúde perca ou empate contra o Ipanema que joga em casa. E também para que o Zumbi não vença o time de Comercial de Viçosa que nesta última rodada foi goleada por 8×0 e só não levou mais gols porque não tinham mais número de jogadores após alguns serem expulsos e outros saírem lesionados.

CLIMA TENSO 

Ainda no final da partida em que o Penedense goleou o time do Agrimac por 7×0, uma comissão de jogadores pressionaram o Presidente do Penedense, Valdemir, para receberem seus salários. Em entrevista a Penedo FM, o técnico do alvirrubro de Penedo, Evanílson Nunes, declarou que vários jogadores não receberam nenhum salário e outros foram pagos pequenas quantias, coisa de R$200 a R$300. O próprio técnico do Penedense afirmou também que estava com seu salário em atraso.