Ex-vocalista do Nevermore morre aos 48 anos; ele gravava disco no Brasil – 13/12/2017


O vocalista Warrel Dane, que fez fama com as bandas de metal Sanctuary e Nevermore, morreu nesta quarta-feira, em São Paulo. O norte-americano de 48 anos estava no processo de produção de seu segundo álbum solo, teve um infarto durante a madrugada e não pôde ser socorrido.

Ao UOL, o guitarrista Johnny Moraes, integrante da banda que gravava o disco com Dane,falou sobre o ocorrido. Ele estava com Dane, quando o vocalista começou a se sentir mal, por volta da meia-noite.

“Ele nesta noite, teve um infarto. Estava no flat onde se hospedou para a gravação do disco, quando aconteceu. Eu cheguei a fazer massagem cardíaca, chamamos o Samu, que chegou bem rápido, mas quando eles chegaram, ele já tinha morrido”, lamentou Johnny.

Segundo o guitarrista, Dane já sofria com problemas de saúde. “A saúde dele já estava bem debilitada, por conta das diabetes e os problemas que ele teve de alcoolismo. Ele já enfrentava muitos problemas de saúde.”

Warrel Dane tinha uma relação de longa data com os brasileiros, não só por conta dos shows. Desde 2014 ele recrutava músicos brasileiros para fazer algumas turnês solo, já que a banda Nevermore foi dissolvida. Ele chegou a realizar duas turnês na Europa com os brasileiros e então decidiu gravar o novo álbum com eles.

Dane lançou seu primeiro álbum solo, “Praises to the War Machine”, em 2008. Agora, já estava em estágio avançado das gravações.

“O disco estava com instrumental quase todo concluído e começamos a gravar a voz. Boa parte estava feita”, disse Johnny. Os músicos já pensam em como usar o material para uma homenagem póstuma. “Talvez a gente possa contar com convidados. Mas além disso não tem nada oficial.”

Carreira

Warrel Dane nasceu em 7 de março de 1969, em Seattle, e iniciou a carreira de vocalista no tocando no Serpent’s Knight. O sucesso veio com o Sanctuary, abusando de seus agudos num som que pendia para o heavy metal tradicional. Com a banda, foram dois discos na primeira fase e um mais recente, “The Year the Sun Died” (2014), na reunião do grupo.

A fase mais consolidada de sucesso para Dane veio com o Nevermore. Mais pesada, aliando thrash metal e metal progressivo, trazia um vocalista com um timbre único, variando de passagens graves a agudas – tudo isso aliado aos riffs intrincados do guitarrista Jeff Loomis.

O Nevermore lançou entre 1995 e 2010 sete álbuns. A banda encerrou atividades após problemas de relacionamento, sendo que os próprios integrantes admitiam que o álcool prejudicou a banda.

Recentemente, Dane se dedicava ao Sanctuary e à carreira solo, fazendo shows em que o repertório incluía seus maiores sucessos. Além dele e de Johnny, ele vinha tocando com Marcus Dotta (bateria), Fabio Cirito (baixo) e Thiago Oliveira (guitarra).



Fonte: UOL.com.br