Foto: Repórter Top

Morador do bairro Coophatrabalho, Osvaldo da Silva está a mais de sete dias tentando solicitar a troca de lâmpadas em ruas da região e não consegue. Segundo ele, a prefeitura faz um jogo de ‘empurra’, pedindo para que ele ligue em diferentes números. Enquanto isso, o local fica às escuras, propiciando a ação de bandidos.

“Estamos com a luz do poste da Rua Quinheira, em frente ao número 278, e da rua Bacaba, lateral do numero 288, no Coophatrabalho, queimada. Está uma escuridão. Liguei na Sisop e me mandaram ligar no 3314-4639, que é a ouvidoria, que por sua vez me mandou ligar no 156, porém ninguém atende. Essa novela já dura sete dias e daqui a pouco a taxa de iluminação chega e teremos que pagar”, relata o denunciante.

Osvaldo relata além disso que este não é o único contratempo do bairro. De acordo com ele, a praça é deixada abandonada enquanto locais de lazer na região central recebem constantes investimentos. “A da Coophatrabalho está abandonada há duas décadas e do Itanhangá, a do Peixe, da Bolívia, Belmar, entre outras, são revitalizadas e as periféricas são esquecidas. O voto da periferia vale menos do que os de bairros nobres?”, questiona.

Leitor tentou fotografar diretamente o poste, mas nada aparece – Foto: Repórter Top

Em nota, a prefeitura informou que “a reclamação será encaminhada a Divisão de Iluminação Pública para serem tomadas as devidas providências”. No entanto, nenhuma data foi estipulada.

Repórter Top

Você igualmente pode enviar flagrantes, acidentes, denúncias, fotos, informações que podem virar notícia no nosso site, por meio do Repórter Top, mandando via WhatsApp pelo número: 99826-0686.


Fonte: Topmidianews.com.br

Comentários