“As Aventuras de Poliana” resgata vice para o SBT no PNT, mas novela perde no Rio


Estabilizada no horário das 20h30 após três semanas indo ao ar às 21h15, após “Carinha de Anjo”, “As Aventuras de Poliana” conseguiu resgatar a vice-liderança no Ibope para o SBT, após várias semanas atrás de “Apocalipse”, mas ainda não conseguiu se estabelecer em uma das praças mais críticas para a dramaturgia nacional da casa – o Rio de Janeiro.

Entre os dias 11 e 15 de junho, “As Aventuras de Poliana” alcançou 12,4 pontos de média nacional contra 10 pontos de “Apocalipse”, que não perdeu pontos com o avanço da concorrente apesar de ter perdido o posto da vice-liderança.

O folhetim do SBT elevou o Ibope de “Carinha de Anjo”, que devido a sua extensão, sangrava no Ibope. Para efeitos de comparação, há três meses (entre 12 e 16 de março), “Carinha de Anjo” tinha apenas 8,4.

O problema da emissora de Silvio Santos, no entanto, ainda segue em emplacar suas tramas infantis no Rio. Enquanto chega a 18,5 pontos em Goiânia e 17,7 em Fortaleza, “Poliana” tem apenas 8,3 pontos no Rio, a segunda média mais baixa do Brasil – perdendo apenas para Florianópolis, com 8,2. Na capital carioca, “Apocalipse” tem uma vice bastante confortável – com 11,4 pontos de média.

Apesar do baixo desempenho, “As Aventura de Poliana” tem mais Ibope que “Carinha de Anjo” na capital carioca. A trama passada chegava a ter 6 pontos de média, índice bastante tímido para o horário nobre. “Cúmplices de um Resgate” tinha números levemente melhores – médias em torno de 9 pontos, mas ainda distantes dos 17 pontos que a Record TV tinha com “A Terra Prometida”.

Esses índices são consolidados e são baseados na preferência de um grupo de telespectadores das cidades mencionadas e de suas respectivas regiões metropolitanas.


Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!





Fonte: Na Telinha / UOL