Coreia do Sul proibirá criação de cachorros para consumo humano


Créditos: Pixabay

A Coreia tem mais de 3.000 fazendas de cachorros

Um projeto de lei apresentado no início deste mês promete acabar com o sofrimento de cachorros na Coreia do Sul. Ele sugere a criminalização da produção de cães em massa para consumo humano, informou o Korea Times.

De acordo com o Animal Liberation Wave, existem mais de 3.000 fazendas de cachorros no país. Elas são responsáveis pelo assassinato de mais de um milhão de cães todos os anos. Em janeiro, a organização lançou uma campanha para proibir a produção e consumo de cachorros e defini-los legalmente como companheiros. O grupo espera que o projeto se torne lei e acabe de vez com essa indústria sanguinária na Coréia.

Selo Facilite

Os cães têm um status legal muito complicado na Coréia do Sul. A perversa prática de comer sua carne é milenar e estimulada pela crença que aumenta a virilidade. Coreanos mais jovens, no entanto, se opõem à tradição impiedosa. Graças a isso o número de restaurantes de carne de cachorro tem declinado constantemente.

Confira o final desta história e outras notícias inspiradoras sobre animais na ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais).

Leia também:

Petição obriga China a banir carne de cachorro em festival

Imagem Autor

Rede Catraca Livre

Este conteúdo – assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios – é de responsabilidade do usuário
da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.





Fonte: Catraca Livre