Jesuíta Barbosa rechaça rótulo de galã: “Condição quase machista”


O ator Jesuíta Barbosa não quer saber de ser rotulado como galã. Destaque da supersérie “Onde Nascem os Fortes” como Ramirinho, ou a Shakira do Sertão, ele rejeita o título.

“Esse lugar que te colocam, de galã, vem carregado de muitos preceitos que são desinteressantes hoje em dia. É uma condição quase machista”, conta ele à revista aCriatura.

Para o ator, tem toda uma questão de sexual. E garante: “Não sou um galã”.

Jesuíta reitera a importância de viver a personagem na supersérie e de quebrar preconceitos, até mesmo daqueles que encontrou dentro de casa.

“É bom ter essa personagem, a Shakira, como uma defesa. Um lugar que eu posso trabalhar, de liberdade pessoal. Chegar com essa personagem nas casas das pessoas, nas casas da minha família. De meus primos e primas, que sei que são preconceituosos”, reconhece.


Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!





Fonte: Na Telinha / UOL