Lexa desabafa após fazer show para ditador africano: “não tinha noção”


e Ludmilla se apresentaram no último domingo (24), na Guiné Equatorial, na África. A apresentação foi em comemoração ao aniversário do ditador Teodoro Nguema Obiang Mangue, conhecido como Teodorín, filho de Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, presidente da Guiné Equatorial.

No Instagram, Lexa desabafou nesta terça-feira (26) e se explicou aos fãs e seguidores: “Quando recebi o convite para cantar na África, não tinha noção de como seria o show, pra quem ou como… Foi tão rápido que nem deu tempo de divulgar”.

“Foi a primeira vez que cantei fora do meu país, vi artistas consagrados, que sou fã, assistindo o meu show”, completou a cantora.

Os fãs apoiaram Lexa com mensagens do tipo: “Sucesso”, “Será o primeiro de muitos shows fora do Brasil”, “Foi tudo”, “Lindeza, você merece estar onde está”.

A ida de Lexa e Ludmilla ao país africano foi bancada pelo ditador em um voo fretado para elas. A As cantoras ficaram hospedadas em um hotel de luxo.

A família de Teodorín está no poder há 35 anos e a ditadura da Guiné Equatorial é considerada uma das mais crués do mundo.

Veja fotos da viagem:

 


Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!





Fonte: Na Telinha / UOL