Transexual é morta a pauladas por jogador de futebol do RS


Créditos: Reprodução

O jogador matou a transexual porque ela iria, supostamente, tornar público o relacionamento entre os dois

A transexual Thalia Costa Barboza, de 33 anos, foi cruelmente assassinada a pauladas na última quinta-feira, 21, pelo então ficante Douglas Gluszszak Rodrigues, de 22 anos.

O crime aconteceu às margens do Rio Uruguai, em São Borja, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações Marcos Ramos Vianna, Rodrigues confessou o crime que teria sido motivado porque, segundo ele, Thalia estava ameaçando tornar público o relacionamento entre os dois.

“O rapaz alegou que mantinha um relacionamento com a transexual há cerca de duas semanas e que, nos últimos dias vinha recebendo ameaças da vítima, que publicaria fotos dele com ela nas redes sociais”, disse Vianna, em entrevista ao portal UOL.

Douglas é conhecido na cidade por atuar como jogador da Associação Esportiva São Borja, agremiação que disputa a segunda divisão do campeonato Gaúcho.

As autoridades estão tratando o caso como homicídio qualificado, devido à forma cruel como a vítima foi executada.

Leia também:

OMS retira transexualidade da lista de doenças mentais





Fonte: Catraca Livre