Neópolis: A capital sergipana do frevo vive um carnaval fora de época de ingerência administrativa

0
Neópolis: A capital sergipana do frevo vive um carnaval fora de época de ingerência administrativa

A cidade ribeirinha de Neópolis, distante 121Km da capital Aracaju, vive dias de abandono do patrimônio, dificuldades na prestação de serviços de saúde, obrigando os pacientes a terem que fazer até um exame de vezes em Propriá, além de claramente ser observado o descontentamento dos servidores públicos que geram uma onda de comentários negativos que fazem ecoar o desgaste da administração pública municipal.

Com praças tomadas por formigueiros e vias públicas recebendo apenas os serviços básicos de limpeza urbana, o município que é conhecido nacionalmente como a capital sergipana do frevo durante o reinado de momo, revela no seu dia a dia que não dispõe de nenhum atrativo turístico para que possa fomentar a economia local sem ser nos dias de carnaval. O fato que não deixa argumentos força a saída de muitos jovens da cidade para buscar oportunidade em outras regiões do país.

O que já foi um dos principais cartões postais da cidade, hoje vive um quadro de total abandono. A orla ribeirinha que já serviu de cenário para belas fotos de casais apaixonados e de turistas que registraram a sua passagem pelo município ribeirinho banhado pelo Velho Chico, hoje, amarga a falta de zelo e reparos necessários à infraestrutura. A Prefeitura da cidade revela através da ingerência administrativa que atualmente a cidade está entregue ao deus dará.

Por: Rafael Medeiros
@medeiros_al