Paty de “Chaves” diz que entrou na série por acaso e agradece: “foi uma honra”


No “The Noite” desta quarta-feira (18), Danilo Gentili recebe Ana de la Macorra, a Paty de “Chaves“.

Na entrevista, ela conta como foi parar na série mexicana, há 40 anos. “Foi totalmente por acaso. Eu trabalhava na equipe de produção do ‘Chaves’ e um dia Roberto Bolaños escreveu três capítulos em que chegavam personagens novos. Estava na produção fazendo várias entrevistas e todas as atrizes que chegavam para interpretar a Paty eram lindas, mas não tinham cara de menininha. Roberto falou ‘por que não faz você?’. Eu disse não, mas ele falou várias coisas e acabou me convencendo. Disse que seriam só três capítulos e que no futuro meus filhos me veriam na televisão”, relembra ela, que na verdade ficou mais, cerca de 20.

Depois, Ana elogiou a equipe de “Chaves”: “O grupo que Bolaños formou era de pessoas muito boas. Talentosíssimos. Porque é fácil fazer chorar, mas rir dá mais trabalho. Don Ramon (Seu Madruga) era meu personagem favorito. Boa pessoa, simpático, amável”.

Também garantiu que nunca foi maltratada por Maria Antonieta de las Nieves, a Chiquinha, por causa de ciúmes: “Maria Antonieta me ajudava, me dava dicas. Sobretudo ela e Bolaños. Me lembro de um grande apoio por parte de todos”.

E falou sobre o privilégio de ter trabalhado em “Chaves”: “Receber uma torta na cara do Chaves era uma honra. Era um prêmio, não me importava o cabelo. Foi um privilégio estar trabalhando ali”.

Depois da série, porém, Ana de la Macorra não seguiu a carreira de atriz, e há 20 anos trabalha como psicóloga. “Eu gostei como experiência, mas não queria dedicar minha vida a isso. Tinha outros ideais”, diz.

E sobre os fãs? “Quando estou com os fãs e trocamos essa alegria, carinho e vibração de amor, me encanta. Mas estar em um restaurante e não poder comer por causa dos autógrafos… Me intimidava”, confessa.

“Gostei mais da experiência com os fãs no Brasil do que ser o ícone do seriado”, finaliza.

O “The Noite” vai ao ar logo após o “Programa do Ratinho”, no SBT.


Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!





Fonte: Na Telinha / UOL