Neymar pode ganhar companheiro de seleção em janeiro e até trabalha para isso


​Neymar e Lucas Paquetá lado a lado? Sim, esta dupla pode desfilar junta pelos gramados, e não apenas vestindo a camisa da seleção brasileira, a partir do mês de janeiro. O Paris Saint-Germain, embora ainda não tenha formalizado uma proposta oficial, é o clube que mais trabalha nos bastidores para levar para a Europa o jovem do ​Flamengo na próxima janela de transferências. E, a julgar pelas informações que surgem através do ​Globoesporte.com, são diversos fatores que favoreceriam esta negociação.

Já segue a gente no Instagram? ​Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

Os franceses têm se reunido e já aprovaram o nome do brasileiro, que conta com o apoio irrestrito da principal estrela do clube. Em 2016, quando participou de treinos com a seleção olímpica, Paquetá chamou a atenção de Neymar, que passou a elogiar o talento do menino rubro-negro. Nos últimos amistosos do time verde-amarelo, contra Estados Unidos e El Salvador, os dois se reencontraram, e o lobby por uma transferência para a Cidade Luz se intensificou.

River Plate v Flamengo - Copa CONMEBOL Libertadores 2018

De forma espontânea, o camisa 10 falou tudo de positivo que o possível futuro colega encontrará na capital francesa, e o flamenguista gostou do que ouviu. A tendência é de que tudo possa ficar definido até o fim de outubro, uma vez que o PSG também quer evitar uma maior concorrência. Paquetá, inclusive, seria uma aposta do técnico Thomas Tuchel em substituição a Rabiot, que está cada vez mais próximo de ir para o Manchester City, da Inglaterra. Com passaporte português, o brasileiro não entraria na cota de jogadores extracomunitários, o que também facilita o investimento, que se cogita ficar entre 30 e 35 milhões de euros – a multa com o Flamengo é de 50 milhões de euros, valor considerado utópico até mesmo por dirigentes na Gávea. Agora, resta esperar para que o namoro possa se transformar em casamento. Ao menos padrinho, e dos fortes, o meia já tem.

​​





Fonte: 90min

Comentários