Etiquetas adesivadas no material indicam que se trata de mamas esquerda e direita. Vigilância Sanitária vai investigar as amostras.

Em meio a um momento de lazer com a família, o autônomo Rithelly Bruno se deparou com um pacote que pode ser de restos de cirurgia mamária boiando enquanto tomava banho de mar na praia de Ponta Verde, em Maceió.

Assustado com o ocorrido, o banhista fez um registro nas redes sociais mostrando o material e esparadrapos que identificavam os sacos como ‘mama esquerda’ e ‘mama direita’.

Ao G1, Rithelly Bruno relatou que o episódio inusitado aconteceu na última terça-feira (20), por volta das 15h. Inicialmente, ele acreditava se tratar de sacos de lixo.

“Meu filho estava brincando na areia e eu estava dentro do mar quando encontrei o material. Pensava que eram sacos de lixo até ler nos esparadrapos que era um par de mamas, além do nome da paciente e do médico. Só não tinha o nome do hospital. Foi um susto enorme. Fiquei enojado, como muitos outros banhistas que viram o que aconteceu”, contou.

As etiquetas indicam ainda que o suposto procedimento cirúrgico ocorreu no início deste mês.

Ele disse ainda que entrou em contato com a Vigilância Sanitária da capital logo ao sair do mar, mas que as ligações não foram atendidas. “Ninguém atendeu, liguei diversas vezes. Acabei desistindo e deixando lá”, falou.

A reportagem do G1 entrou em contato com a Vigilância Sanitária, que comunicou que vai apurar o fato e abrir um processo para investigar as amostras.

O autônomo é natural do Acre e vive em Maceió há 7 meses. Ele disse que ir à praia se tornou algo recorrente nas atividades em família, mas que a situação o fez repensar. “Eu lamento porque costumava ir sempre, mas acho díficil eu voltar a levar minha família para a praia de Ponta Verde novamente”, afirmou.

Fonte: G1/AL