Sophia Valverde como Poliana, protagonista de “As Aventuras de Poliana”, do SBT (Imagem: Reprodução / SBT)

O Ministério da Justiça reclassificou a novela “As Aventuras de Poliana”, do SBT. A trama passou de “livre” para “não recomendada para menores de 10 anos”, conforme despacho publicado no Diário Oficial da União na última terça-feira (20). Ou seja: o folhetim agora é “contraindicado” para boa parte de seu público-alvo.

No documento, o MJ afirma que “considerando que, na atividade de monitoramento dos capítulos subsequentes à publicação da classificação indicativa, foram constatadas tendências como bullying, exposição de pessoas em situações constrangedoras ou degradantes, supervalorização do consumo, ato violento e estigma / preconceito”.

O órgão atesta que as tendências, “em sua maioria”, foram “agravadas por apresentação de conteúdo inadequado com criança ou adolescente” e que são “todas incompatíveis com a autoclassificação sugerida”. Também afirma “que a emissora foi notificada a respeito da incompatibilidade do conteúdo exibido com a faixa etária atribuída”.

Por estes motivos, o Ministério da Justiça reclassificou “As Aventuras de Poliana”, agora imprópria para menores de 10 anos, “por conter linguagem imprópria e violência”, concedendo à emissora de Silvio Santos um prazo de cinco dias para dar início à exibição da nova classificação, antecedendo os capítulos da novela.

O folhetim retrata as desventuras de Poliana (Sophia Valverde), que, após perder os pais, é obrigada a viver com a tia austera, Luísa (Thaís Melchior). A menina busca sempre ver o lado bom da vida, o que acaba por modificar o comportamento de todos à sua volta, incluindo a tia. O menino João Feijão (Igor Jansen) acompanha Poliana em sua jornada para difundir o “jogo do contente”.

COMENTÁRIOS – Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!



Fonte: RD1.com.br