William Waack
William Waack (Divulgação)

William Waack participou de entrevista ao canal do Youtube Pingue-Pongue com Bonfá, veiculada nesta quinta-feira (8). Há quase um ano após sua demissão da Globo, o jornalista falou sobre como está a vida após sair da maior emissora do país.

Marcelo Bonfá, que comanda o quadro, perguntou ao veterano do jornalismo se “existe vida fora da TV Globo”. Waack respondeu de pronto: “Completamente, e muito boa por sinal”.

Leia mais: “Querem te embranquecer de qualquer forma”, desabafa humorista sobre racismo no Programa do Porchat

E continuou, se referindo aos momentos posteriores ao vazamento do vídeo em que aparecendo proferindo uma piada racista.

“Imediatamente depois daquele episódio, a minha reação psicológica mais forte foi de me livrar de um peso”, revelou. “A sensação de liberdade, de independência, de um caminho que se abria, de perspectivas era muito positiva. Ela foi se confirmando. Eu não esperava que fosse tão rápido. Que eu chegasse à estatura que eu tenho hoje, sendo acessado por um número substancial de pessoas através da internet”, contou Waack.

Leia mais: William Waack ironiza gafe vivida por Miriam Leitão na Globo News

A saber, atualmente o profissional lidera o canal Painel WW no Youtube, que já possui mais de 540 mil inscritos com menos de um ano de funcionamento.

À entrevista, William Waack disse que além de “estar” youtuber, tem se dedicado a ministrar palestras por todo o país. Ele revelou que não perdeu contratos corporativos mesmo após a demissão carregada de polêmicas.

“Eu nunca fui tão solicitado para dar palestras como agora. Cobrindo minha agenda até o fim de 2018, terá sido o recorde absoluto da minha carreira: 67 palestras”, exaltou.

Leia mais: Roberto Justus revela que youtubers e influenciadores digitais serão os competidores da nova temporada de O Aprendiz

William Waack diz que tem haters na web

Bonfá questionou se Waack tem muitos haters em suas redes sociais, já que agora ele está inserido no meio digital.

Afirmando que sim, o ex-âncora do Jornal da Globo relatou que a maioria se refere a ele como sendo racista. “Muitos deles, se vê pelo tipo de conteúdo, são ligados ao PT. Eu, como jornalista, sempre fui muito crítico em relação às políticas do PT. E me parece que a militância não me perdoará jamais”, avaliou.

Leia mais: RedeTV! se torna o maior canal da TV aberta brasileira no YouTube

Jornalista pode fechar com a BandNews em breve

Sem interesse em voltar a ser um âncora de telejornal, o jornalista, que foi contratado da Globo por 21 anos, revelou que está “conversando” com a BandNews.

As negociações permeiam o mesmo projeto que ele lidera em seu canal do Youtube, um programa de debates que vai ao ar ao vivo semanalmente.

“Nós tivemos várias conversas que estão prosseguindo. A BandNews gostou do Painel [WW] e achou que poderia fazer parte integrante da grade deles na área de jornalismo, não de entretenimento”, finalizou.

Veja o vídeo na íntegra



Fonte: Observatório da TV