A Black Friday poder ser uma das datas mais importantes do comércio eletrônico no mundo, mas ela está longe de ser a maior. Na China, o Dia dos Solteiros (ou Single’s Day) acontece nesse domingo, 11, prometendo movimentar montantes muito acima do que a liquidação norte-americana. Para se ter uma ideia, em um único dia, a festividade movimenta mais do que o e-commerce brasileiro em um ano completo.

Além das grandes promoções online, o Dia dos Solteiros também tem grande força no país asiático fora da internet. Nesta data, tem promoção de tudo: restaurantes, pizzas, serviços e outras coisas. No entanto, o que atrai os brasileiros é, sem dúvida, a oportunidade de comprar celulares e outros eletrônicos nas grandes lojas online asiáticas.

Assim como toda grande promoção, o Dia dos Solteiros também exige que os consumidores estejam atentos às boas ofertas e à segurança dos sites de compra. Afinal, há sempre pessoas mal-intencionadas ou “armadilhas” tentando se aproveitar de grandes liquidações. Para te ajudar a se preparar para a data, o Olhar Digital explica o que é a liquidação do dia 11/11 e também quais cuidados tomar ao fazer suas compras.

O que é e como surgiu o Dia dos Solteiros?

Embora hoje a data esteja intrinsicamente ligada a promoções, o Dia dos Solteiros tem uma origem bem diferente disso. Nos anos 90, estudantes chineses da universidade de Nanquim resolveram usar o dia 11 de novembro como um “anti-Dia dos Namorados” e uma ocasião para celebrar a solteirice. A escolha da data, aliás, é um grande trocadilho com a grafia 11-11, que é composta inteiramente pelo algarismo “um”.

Além da brincadeira, vale destacar que a China tem um grande desequilíbrio populacional causado por anos da política do filho único. Em 2011, o senso oficial do país mostrou que havia 20 milhões de homens a mais do que mulheres com idade abaixo dos 30 anos. Até 2020, a diferença deve crescer para 35 milhões e, em 2030, um quarto dos homens chineses nunca terá casado até o fim dos 30 anos, conforme publicou o The Telegraph.

ReproduçãoA adoção do Dia dos Solteiros pelo comércio eletrônico, porém, só aconteceu em 2009. Naquele ano, a gigante chinesa Alibaba passou a celebrar a data como um dia onde “todo mundo pode comprar um presente para si mesmo, independente do seu estado civil”. A data também serviu para aquecer o período entre o feriado da Semana Dourada da China, que ocorre em outubro, e o Natal.

Desde então, a data comemorativa chinesa só cresceu e alcançou US$ 17,8 bilhões (cerca de R$ 50 bilhões) em 2016. De acordo com a publicação da Forbes, as vendas online do Dia dos Solteiros na China superam o total vendido em um ano no comércio eletrônico brasileiro. E nem a gigante Black Friday escapa: a celebração chinesa já é superior ao período que compreende o Dia de Ações de Graça, a Black Friday e a Cyber Monday.

Como aproveitar a promoção e quais cuidados tomar?

1 – Busque lojas confiáveis

Assim como em toda grande promoção, é possível que grupos mal-intencionados tentem se passar por lojas chinesas para aplicar golpes. Sendo assim, ao encontrar um site com ofertas, busque referências da loja com amigos ou em fóruns da internet. Além disso, procure saber se o domínio está devidamente registrado, se há certificados de segurança e rode algum complemento como o Avast Online Security ou teste online como o DFNDR Lab para escanear um site. Algumas das lojas mais chinesas mais conhecidas são Alibaba.com, Gear Best, AliExpress e Banggood.

2 – Cheque os sites com frequência em busca de ofertas

Algumas lojas chinesas estão trabalhando com promoções por tempo limitado. Logo, é possível que algum produto que você esteja interessado entre em promoção por algumas horas ou minutos ao longo deste domingo, 11. Se possível, faça uma ronda nas lojas online chinesas para descobrir qual tem a melhor oferta para o que está buscando.

3 – Fique atento às condições de entrega

Como o Dia do Solteiro se trata de uma grande promoção chinesa, é bastante provável que as encomendas também venham do país e de outras regiões da Ásia. Ao comprar, esteja sempre atento para as condições de entrega para o Brasil. Boa parte das páginas oferece o frete gratuito para o país, mas a tendência é que este demore bastante para chegar por aqui, podendo levar entre 18 ou 35 dias úteis, o que dá pouco mais de um mês.

ReproduçãoOutro ponto importante relacionado à entrega é que o envio gratuito costuma vir sem registro, impedindo que o usuário rastreie a encomenda. Algumas lojas, contudo, oferecem não só o rastreamento de pacotes como também a possibilidade de fazer seguro para a entrega do produto.

Por fim, é provável que o pacote fique um tempo retido na Receita Federal do Brasil para processamento, o que pode adicionar mais algumas semanas ao tempo de entrega. Ou seja, dê preferência a produtos que você não precisa com urgência.

4- Considere pagar tarifa alfandegária

De acordo com as regras da Receita Federal, então isentas apensas as encomendas enviadas entre pessoas físicas no valor total máximo de US$ 50, incluindo as despesas com seguro e serviço postal. Já as demais estão sujeitas a um imposto de 60% sobre o valor dos bens.

Na prática, porém, o que se vê é que a decisão sobre taxar ou não o produto dependerá do agente alfandegário que analisará o pacote, independentemente do valor declarado oficialmente. Ou seja, ao comprar produtos no Dia dos Solteiros, esteja sempre preparado para pagar impostos de importação para receber sua encomenda. Por fim, guarde sempre prints e recibos da compra, caso você queira contestar o valor cobrado para o seu pacote.

5 – A Anatel pode reter ou rejeitar a sua compra

No fim de outubro, a Agência Nacional de Telecomunicações confirmou ao Olhar Digital que estava retendo produtos para homologação no Brasil. Por isso, caso se trate de um aparelho com comunicação sem fio, é possível que sua encomenda seja encaminhada para o escritório da Anatel para certificação. O análise dura cerca de dez dias úteis e, ao fim, o orgão pode rejeitar o seu dispositivo e devolvê-lo à China ou emitir um certificado de conformidade, que custará R$ 200.

6 – Saiba os riscos de se importar um produto para o Brasil

A maior parte dos produtos vendidos pelas lojas chinesas são de fabricantes que não atuam no Brasil. Ou seja, não há assistência técnica e nem tampouco garantia nacionais que cubram eventuais reparos ou defeitos de fabricação. Portanto, esteja bem atento a esse ponto antes de comprar produtos de alto valor, como um smartphone, computador, entre outros.

Algumas lojas, aliás, costumam oferecer algumas políticas de retorno de produto. Antes de comprar, procure se informar sobre essas condições e como se dá a cobertura dos eventuais custos ao enviar um produto para china. Fora isso, esteja sempre atento aos prazos pedidos por essas companhias.

7 – Leia as especificações técnicas dos produtos

A maioria das lojas chinesas apresenta as especificações técnicas dos eletrônicos à venda. É importante estar de olho nesses dados para saber se os produtos funcionarão bem por aqui, se a voltagem será a mesma da utilizada na sua região, entre outros. No caso de celulares, é importante observar se os aparelhos funcionam na frequência de 4G do país, que é de 2600 MHz, 1800 MHz ou 700 MHz ATP.

ReproduçãoPor fim, é importante checar também se os aparelhos têm homologação em agências reguladoras dos Estados Unidos ou de países da Europa. Afinal, a Anatel já está bloqueando aparelhos sem qualquer registro no país.

8 – Leia sempre os reviews dos usuários

Infelizmente, as chances de que você possa testar um produto chinês ou encontrar reviews em sites especializados como o Olhar Digital são bem baixas. Por isso, é importante estar de olho nas opiniões publicadas pelos usuários nas lojas chinesas. Procure se há alguma reclamação frequente ou se há casos alarmantes de acidentes com algum desses dispositivos.

9 – Compare os preços com as lojas brasileiras

Embora as ofertas em sites chineses sempre chamem a atenção, é possível que a diferença no preço do produto não compense os pontos destacados anteriormente, especialmente com o dólar mais alto. Portanto, antes de fechar negócio, dê uma conferida se a mercadoria é vendida por aqui e quais as condições que as lojas locais oferecem, especialmente ligadas à garantia. Além disso, diversas varejistas brasileiras já estão se adaptando para o Dia dos Solteiros e oferecendo ofertas e preços mais competitivos.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.





Fonte: Olhar Digital