A morte de mais uma pessoa após as fortes chuvas que atingiram a cidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, foi confirmada na manhã deste sábado, 24, pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) e pela prefeitura do município

Segundo a SSP, Maria Luzinete de Andrade, de 63 anos, estava com a neta, de 3 anos, em um veículo que foi arrastado pela enchente na Rua Joaquim Nabuco. Bombeiros conseguiram tirar as duas do carro e elas foram encaminhadas para o Pronto-Socorro Central da cidade, mas a mulher não resistiu e morreu por volta das 20h30.

Leia também:
Previsão do tempo: Chuva não dá trégua no domingo em São Paulo

Em nota, a prefeitura de São Bernardo informou que a criança está internada em estado grave na UTI pediátrica do hospital e respira com ajuda de aparelhos.

A gestão municipal disse que cerca de 150 profissionais de limpeza e manutenção devem trabalhar ao longo do final de semana na cidade e que equipes da Defesa Civil, da Guarda Civil Municipal e do Departamento de Trânsito também estão atuando “para minimizar os danos causados pela chuva”. A prefeitura classificou a enchente como uma das maiores da história da cidade.

“Na região central do município, foram registrados 45 milímetros de chuva em pouco mais de uma hora; No Parque dos Pássaros, foram 62 milímetros no mesmo período; Jardim Silvina: 43 milímetros; e Jordanópolis: 48 milímetros. O volume foi muitas vezes superior ao previsto para ao longo de todo o dia, que era de 11 milímetros de chuva”, diz, no comunicado.

Nesta sexta-feira, 23, já tinha sido confirmada a morte de um homem, que foi encontrado na Praça Samuel Sabatine. Segundo a SSP, testemunhas disseram que ele tentou passar pela enchente carregando uma bicicleta e foi levado pela enxurrada. A vítima ainda não foi identificada.

Alagamentos

O temporal ocorreu entre a tarde e o início da noite desta sexta, atingindo cidades da região metropolitana de São Paulo. O Corpo de Bombeiros recebeu 118 chamados para atuar em enchentes e registrou 30 quedas de árvores.

Uma casa desabou em Mauá, mas ninguém ficou ferido. Em Santo André, cidade mais afetada, um homem, uma mulher e uma criança tiveram de ser resgatados de um caminhão com auxílio de um helicóptero. Eles foram deixados em segurança em quadra poliesportiva próxima.




Fonte: metrojornal.com.br