Carnaval no Pontal do Peba dá exemplo de como espantar turistas

Foto: Boa Informação

Falta de água no Peba é um caso crítico que ninguém resolve

Mais um carnaval acabou e agora resta contar os detalhes da folia de momo. Para turistas que escolheram alugar casas no distrito piaçabuçuense do Pontal do Peba, ficaram frustrados com a falta d’água.

Como todos sabem Piaçabuçu sofre há anos com a escassez de água, tanto na cidade como também em povoados, e em períodos onde recebe um fluxo grande de turistas o problema aumenta ainda mais. Foi quase que unânime a insatisfação de visitantes de fora que escolheram uma das prais mais lindas de Alagoas para passar o Carnaval.

Em conversa com um casal de Salvador, os mesmos alugaram uma residência para ficar de sexta até quarta-feira, porém eles resolveram ir embora na segunda devido a falta d’água e também o barulho dos paredões. O casal escolheu uma residência veranista na Praia do Maracujá, local onde fica concentrado a maioria dos ‘paredões de som’, porém não sabiam que aquele local era o point do som automotivo.

A questão da poluição sonora este ano foi melhor combatida pela Polícia Militar do que em outros anos. Após uma resolução onde determinava o horário de desligamento de sons, a polícia cumpriu o seu papel com excelência, mesmo sabendo que casos isolados seriam praticamente impossíveis de serem combatidos.

Já a questão da água realmente não tem como não sofrer, mesmo casas contendo cisternas, com bombas de sucção para puxar água, foi inevitável a falta da mesma. Perguntado a uma moradora nativa, ela informou que em alguns pontos não chegava água devida a quantidade de casas que possuíam esta bomba ao serem ligadas ao mesmo tempo impossibilitavam outras de terem acesso ao líquido precioso.

Alguém tem que rever e melhorar a infraestrutura do Peba, pois se continuar assim turistas irão desistir de ir até a praia e ainda farão uma péssima propaganda, fazendo com que a comunidade local não possa usufruir o aquecimento das vendas durante o período carnavalesco e etc.