Nova cara? Interino mexe no time e muda astral do Atlético-MG em um dia

Virtualmente eliminado da ​Copa Libertadores de 2019, o Atlético-MG viveu dias de enorme turbulência às vésperas da decisão do Campeonato Mineiro. Os maus resultados na competição continental culminaram na ​ruptura do trabalho de Levir Culpi, deixando o clube alvinegro sem comandante oficial dias antes da primeira final contra o rival Cruzeiro.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Escolhido para comandar o Galo interinamente, Rodrigo Santana teve apenas um dia de treino antes da primeira decisão no Mineirão. Mostrando personalidade, o profissional não teve medo de fazer alterações na formação tática alvinegra, mudando a proposta de jogo do time e obtendo uma resposta satisfatória, apesar de sair de campo derrotado por 2 a 1.

“Olha, eu fiquei muito satisfeito, viemos de um jogo difícil, de uma viagem desgastante. Eles tiveram dias para se recuperar, fazer academia. Eu tenho que parabenizar a entrega do Ricardo Oliveira, que ajudou a marcar os volantes. Acho que eles absorveram a ideia de jogo que a gente tinha para o jogo de hoje. A gente estava defendendo, mas altamente preparado para contra-atacar”, afirmou o interino.

Como destaca o ​UOL Esportes, o interino utilizou Adilson como primeiro volante, liberando Elias e Cazares para encostar no trio ofensivo formado por Chará, Luan e Ricardo Oliveira. Além da mudança na escalação titular, Santana fez questão de trabalhar o psicológico do elenco, tentando contagiar seus jogadores para a decisão: Pedimos para levantar a cabeça (…) Não podemos perder a orientação, a forma de jogo”, concluiu.





Fonte: 90min