Carlos Alberto de Nóbrega rememora má fase estudantil no The Noite

Carlos Alberto de Nóbrega no The Noite com Danilo Gentili
Carlos Alberto de Nóbrega no The Noite com Danilo Gentili (Foto: Gabriel Cardoso/ SBT)

Grande nome do humor no SBT, Carlos Alberto de Nóbrega comemorou em grande estilo seus 65 anos de carreira. Ele foi recebido pelo apresentador Danilo Gentili na edição desta quinta (16) do The Noite, para um longo bate-papo sobre profissão, trajetória e o legado de seu pai, o inesquecível comediante Manoel da Nóbrega.

Para surpresa geral, Carlos Alberto revelou que o patriarca não queria que ele seguisse a carreira artística. “Escrevia roteiros de programas escondido do meu pai, porque ele queria que eu me formasse em qualquer coisa. Tinha que dar um diploma pra ele. Sempre fui mau aluno. Repeti três anos”, confidenciou, com travesso bom humor.

“Fiz análise dez anos e meio. Acredito que ser filho do Manoel de Nóbrega era muito peso pra mim. Meu pai era poliglota, estudioso, tinha uma cultura muito grande e eu era um vagabundo. Era nadador, queria nadar, ganhar medalha”, acrescentou o protagonista do A Praça é Nossa, sucesso há décadas no SBT.

Êxito esse que, na visão de Carlos Alberto, tem tudo a ver com a turma da Anhanguera. “A Praça não daria certo em outra emissora. Deu certo porque o Silvio e a equipe de diretores confiava e confiam no meu trabalho. Eu faço o que eu quero e nunca em 32 anos deram um palpite”, revelou.



Fonte: Observatório da TV