Cartola aos 27 anos, dirigente do São Paulo fala sobre pressão e negociações

​Contratado no final de 2014 para trabalhar no departamento jurídico do ​São Paulo – ainda sob a gestão de Carlos Miguel Aidar à época -, Alexandre Pássaro é um dos principais nomes por trás das negociações tricolores desde 2017, ano em que foi promovido ao cargo de gerente-executivo. O que pouca gente sabe é que o dirigente tricolor tem apenas 29 anos de idade, ou seja, foi lançado a um importante cargo de gestão do clube quando tinha apenas 27.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Entrevistado pelo ​UOL Esportes, o cartola falou sobre sua formação jurídica e como migrou para atuação no futebol. De acordo com Pássaro, seus primeiros anos no clube paulista foram complicados, e os direcionamentos e escândalos de corrupção deflagrados durante a gestão Aidar quase encurtaram sua história no Morumbi.

Eu sou um advogado de formação. Minha formação é jurídica. Mas neste ano completo dez anos diretamente dentro do futebol (…) Fiz alguns cursos para migrar do jurídico para o futebol. Foi muito do que procurei, curso de treinador, de gestor, agora um novo curso… Eu sempre me preocupei com o bem do São Paulo. E, pensando nisso, me incomodava muito ver o rumo que o São Paulo estava tomando (…) Um pouquinho antes da renúncia do Aidar, eu já tinha decidido até sair do São Paulo. Mas quando houve toda a mudança, eu fiquei”, contou.

Aos olhos do jovem dirigente, o São Paulo evoluiu muito a nível de gestão e transparência nos últimos anos, apesar dos resultados esportivos ainda estarem deixando a desejar. Ao falar de negociações, Pássaro prometeu esforços para segurar as joias oriundas de Cotia, mas demonstrou pessimismo ao falar de uma das referências do atual elenco tricolor: Arboleda.

“A gente não sabe se ele vai sair ou não. Mas sabe que ele será assediado no mercado. É um jogador que expõe para a gente a gratidão pelo São Paulo mas, por outro lado, nos expõe também o desejo de poder jogar na Europa um dia, já tem 27 anos, vive um bom momento, está na seleção. Sobre os meninos, só o que posso falar é que, para todas as tentativas de conversa, fechamos as portas. Querem uma reunião para falar sobre um dos meninos? Ok, mas nós não queremos”, afirmou.

Robert Arboleda

Nos últimos dois anos, Pássaro tem se consolidado nos bastidores do São Paulo por sua capacidade de barganha e contratos lucrativos que rendem bônus e gatilhos futuros ao clube​como o caso de Thiago Mendes. Também foi responsável por intermediar as chegadas de Hernanes, Alexandre Pato e Pablo, três principais reforços do São Paulo em 2019.





Fonte: 90min