Cláusula especial possibilitou rescisão amigável entre Cruzeiro e Rafinha

​Na última quarta-feira (15), o torcedor do ​Cruzeiro foi surpreendido pelo anúncio de que o experiente Rafinha, de 35 anos, não faria mais parte do elenco celeste. O atacante deixou a Toca da Raposa e acertou seu retorno ao Coritiba, clube que defendeu entre os anos de 2010 e 2013. ​​Sua contratação foi confirmada pelo Coxa, restando apenas a realização de exames médicos e assinatura de contrato.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Como destaca o ​UOL Esportes, a saída do veterano atacante não foi orientação ou pedido da comissão técnica. Em entrevista coletiva concedida após o empate por 1 a 1 contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, Mano Menezes revelou que contava com Rafinha para o planejamento da temporada, mas que foi desejo do próprio atleta a busca por novos rumos.

FBL-BRAZIL-CRUZEIRO-CORINTHIANS

Foi um desejo do atleta, nós não queríamos perdê-lo, embora muita gente ache que ele estava velho. Achávamos que a utilidade dele ainda nos ajudaria na temporada. Possivelmente em menos oportunidades, mas sempre com sua experiência. Hoje, por exemplo, quando precisávamos desafogar mais o jogo na direita”, afirmou Mano Menezes.

O treinador também confessou que o contrato de Rafinha com o Cruzeiro tinha uma cláusula especial, que permitia rescisão amigável entre as partes caso esta fosse a vontade do jogador: O Rafinha tinha um acordo quando fez a renovação, que poderia sair se ele tivesse essa vontade. Seria correto de nossa parte deixá-lo seguir em frente”, concluiu Mano.

A lacuna deixada por Rafinha no sistema ofensivo celeste deve ser preenchida pelo jovem Maurício, atacante promissor que atualmente integra o Sub-20 do Cruzeiro.





Fonte: 90min