Clubes brasileiros montam dossiê e exigem reunião com presidente da Conmebol

​Se participar de competições organizadas Conmebol significa ganhar visibilidade, ao menos os clubes brasileiros não estão nada satisfeitos com o que precisam enfrentar para disputar jogos fora do território nacional. E isso já chegou até a entidade que comanda o futebol na América do Sul. Onze dos principais times do País assinaram uma carta e solicitaram uma reunião presencial com o presidente da entidade, Alejandro Domínguez.

De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!

FBL-VENEZUELA-LARA-LA GUAIRA-FINAL

Segundo destaca o ​blog do Marcel Rizzo, Athletico-PR, ​Atlético-MG, ​Corinthians, ​Cruzeiro, ​Flamengo, ​Grêmio, ​Inter, ​Palmeiras, ​Santos, ​São Paulo e ​Vasco da Gama elaboraram um verdadeiro dossiê a ser apresentado. Nele, constam fotos que mostram vestiários sem a estrutura adequada para aquecimento de jogadores (e sem água quente, em alguns casos), a dificuldade de acessar os locais das partidas em meio a torcedores rivais, a iluminação fora dos padrões mínimos e setores de arquibancadas sem vestiário feminino. A partir disso, se quer mostrar o quanto é sofrido ter compromissos por Libertadores e Sul-Americana em países como Venezuela, Peru, Chile, Colômbia Uruguai e Argentina.

FBL-LIBERTADORES-MEDELLIN-EMELEC

Além desta questão de padronização dos estádios, também há outras três reivindicações: remuneração, calendário e questões comerciais. Por entenderem que geram mais retorno à Conmebol, os clubes brasileiros acreditam que devem receber mais dinheiro que os adversários, o que é objeto de forte rejeição, por exemplo, por parte dos argentinos. A exigência de se esconder marcas de patrocinadores em dias de jogos também incomoda, sem contar que existe a intenção de se colocar os jogos de Libertadores e Sul-Americana na mesma semana para dar mais espaço aos torneios nacionais. Existe a possibilidade de o encontro com Domínguez ocorrer durante a realização da Copa América.





Fonte: 90min