Com direito a palavrão, Mano explica o curioso “abandono” antes do final da partida

​Você já imaginou um treinador fora da beira do gramado no momento de um gol em uma partida, sem sequer poder ver o lance? Pode ser bem raro, talvez até inédito, mas o fato aconteceu com o técnico Mano Menezes em ​Fluminense 1×1 Cruzeiro nesta quarta-feira (15), pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

FBL-LIBERTADORES-HURACAN-CRUZEIRO

O time mineiro vencia a partida por 1×0 com gol de Pedro Rocha até os acréscimos do segundo tempo, quando uma bola aérea resolveu o jogo para o Flu. Após um escanteio, Matheus Ferraz desviou e a bola se ofereceu ao jovem João Pedro, que estufou as redes de Fábio. Mano já não estava na beira do campo e explicou, com direito a palavrão, que tinha ido ao banheiro.

O comandante da Raposa, evidentemente, foi questionado na coletiva de imprensa sobre o seu “abandono” minutos antes do apito final. Com um certo tom de contrariariedade, ainda largou um “pqp” ao dar a sua explicação para o repórter mineiro que lhe indagou: “Achei que devia sair, tem que explicar quando vai ao banheiro também? PQP”, disparou o ex-técnico da Seleção.

Sobre o jogo em si, Mano fez a seguinte avaliação: “O resultado foi bom, óbvio que a vitória seria melhor, nós quase conseguimos. Mas pela produção das equipes, ela não seria justa. O Cruzeiro teve poucas oportunidades. Mesmo para mim, que sou acusado de gostar mais de um jogo assim, é pouco. Tivemos dificuldades de segurar a bola, de sair, de aproveitar os espaços. Mas é lógico que precisamos de mais. Em temos de resultado, foi bom, mas em atuação, precisamos apresentar mais”.



Fonte: 90min